Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Benefícios irregulares

PF combate quadrilha acusada de fraudar Previdência em Minas

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (12/11), operação para combater quadrilha acusada de fraudar a Previdência Social em Minas Gerais e conceder benefícios irregulares. A operação é fruto de investigações feitas pela PF, Ministério Público Federal e Ministério da Previdência Social.

A operação, batizada de Fraude S/A, conta com a participação de 120 policiais federais, que cumprem sete mandados de prisão e 21 mandados de busca e apreensão em residências, escritórios, agências da Previdência Social situadas na região metropolitana de Belo Horizonte e também num cartório de notas localizado no interior do estado de Minas.

Relatório divulgado pela PF no final da manhã desta quarta-feira indica que, “no decorrer das investigações, que se iniciaram há mais de um ano, a operação deparou-se com forte esquema de obtenção fraudulenta de benefícios previdenciários e assistenciais, obtidos por meio de um escritório localizado na capital mineira, verdadeira empresa especializada em fraudar a Previdência, daí o nome da presente operação”.

Segundo a Polícia, a “quadrilha é composta por servidores do INSS, despachantes e falsários”, que vão ser indiciados pelos crimes de formação de quadrilha, estelionato qualificado, falsidade ideológica e documental. Até as 10h desta quarta, ainda segundo a PF, foram identificados cerca de 400 segurados que se beneficiaram do esquema e um rombo de mais de R$ 5 milhões nos cofres públicos.

Revista Consultor Jurídico, 12 de novembro de 2008, 11h59

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 20/11/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.