Consultor Jurídico

Notícias

Metas de vendas

Empresa é condenada por fazer funcionária se vestir de palhaça

Comentários de leitores

12 comentários

Ainda tem pessoas ou patrão que agem dessa form...

Murassawa (Advogado Autônomo)

Ainda tem pessoas ou patrão que agem dessa forma nesse País,´isto é se podem chamar de gente. Só pode ter partido de pessoa com mente deformada essa prática.

Um indenização dessa é um PRESENTE. Para as emp...

Luiz Carlos (Advogado Autônomo)

Um indenização dessa é um PRESENTE. Para as empresas.

"viva a privatizaçao " !!!!

veritas (Outros)

"viva a privatizaçao " !!!!

Telemar S/A é condenada a pagar R$ 300 mil por ...

veritas (Outros)

Telemar S/A é condenada a pagar R$ 300 mil por danos sociais impostos à coletividade Sentença do juiz do Trabalho do TRT/RJ, Fábio Rodrigues, determina que o valor da indenização seja revertido ao Fundo de Amparo ao Trabalhador "De acordo com o magistrado, o reclamante tinha como atividade ampliar e reparar a rede de telefonia utilizada pela concessionária, o que tornava viável a realização dos serviços exigidos pelo poder concedente. –O que verifico neste caso concreto é mais uma das inúmeras situações em que esta pessoa jurídica é pega descumprindo diversos direitos fundamentais do trabalhador, bem como tentando legitimar uma terceirização fraudulenta com uma cooperativa que, de tão invisível, sequer compareceu a esta relação processual – afirmou." http://www.trtrio.gov.br/Comunicacao/noticias /TELEMAR18.htm

24/08/2006 Telemar é condenada em R$ 1,5 milhã...

veritas (Outros)

24/08/2006 Telemar é condenada em R$ 1,5 milhão por trabalho degradante em terceirizada no Rio de Janeiro A Telemar foi condenada a pagar indenização de R$ 1,5 milhão a título de dano moral coletivo por condições degradantes de trabalho. http://www.pgt.mpt.gov.br/pgtgc /publicacao/engine.wsp?tmp.area=267&tmp. texto=1616&tmp.area_anterior=44&tmp.argumento_pesquisa =telemar 19/04/2005 12:00 Acordo entre MPT e Telemar assegura R$ 1,3 milhão em direitos Acordo firmado entre o Ministério Público do Trabalho no Piauí e a Telemar estabeleceu que a companhia telefônica registrará como seus empregados um grupo de 168 pessoas contratadas como estagiárias e terceirizadas em unidades da empresa em Teresina. Todos vão receber direitos trabalhistas negados por fraude na relação de emprego. www.pgt.mpt.gov.br/pgtgc/publicacao /engine.wsp?tmp.area=271&tmp.texto =4364&tmp.area_anterior=44&tmp.argumento_pesquisa =telemar

Além disso a funcionaria não tem que sair do em...

veritas (Outros)

Além disso a funcionaria não tem que sair do emprego e sim a empresa tem que se adequar . E por fim o valor é aviltante. Por isso que a justiça esta abarrotada valores neste patamar apenas incentivam a transgressão.

Quatro mil reais é pouco, muito pouco. Ela não ...

João M. (Estagiário - Criminal)

Quatro mil reais é pouco, muito pouco. Ela não mercecia ficar milionária com a indenização, mas esse valor é ínfimo. Além disso, a empregadora não vai se sentir nem um pouco constrangida em continuar obrigando seus funcinários a adotar condutas parecidas.

"Ué, pq ela não saiu da empresa ?" Por estes...

veritas (Outros)

"Ué, pq ela não saiu da empresa ?" Por estes motivos ; Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos: IV - os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa; Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária; IV - promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação. Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: III - ninguém será submetido a tortura nem a tratamento desumano ou degradante; Art. 170 - A ordem econômica, fundada na valorização do trabalho humano e na livre iniciativa, tem por fim assegurar a todos existência digna, conforme os ditames da justiça social, observados os seguintes princípios: III - função social da propriedade;

4.000,00, que palhaçada!

Bob Esponja (Funcionário público)

4.000,00, que palhaçada!

Ué, pq ela não saiu da empresa ? Colocaram uma...

EduardoMartins (Outros)

Ué, pq ela não saiu da empresa ? Colocaram uma arma na cabeça dela pra se vestir de palhaço ? Rescisão indireta, pega os direitos e vai embora procurar outros ares. Queriam o q ? Que ela se aposentasse com isso ? Que ganhasse o valor de uma cobertura na Barra ?

Concordo plenamente com a opinião do colega aci...

Ana C. Martinhago (Advogado Assalariado)

Concordo plenamente com a opinião do colega acima. A verdadeira palhaçada é o valor da indenização. Qual intuito punitivo que tem essa multa para a empresa? Nenhum!! Desnatura completamente os fundamentos da responsabilidade, uma vez que não basta só reparar (se é que há como reparar) a vítima, mas também punir a empresa para que condutas como essa não se repitam. É lamentável...

Essa é a INDÚSTRIA DE LESAR O CIDADÃO, COM O "A...

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Essa é a INDÚSTRIA DE LESAR O CIDADÃO, COM O "APOIO" DO JUDICIÁRIO. Com o RIDÍCULO valor condenatório de R$ 4.000,00, o TRT3 "vestiu" todos com fantasia de PALHAÇO. Que tal eu dar 4 mil para cada Desembargador que julgou para irem trabalhar no TRT3, durante meses, vestidos de PALHAÇOS. Acho que eles iriam aceitar não é? Afinal eles acham correto condenar a empresa em 4 mil reais. Carlos Rodrigues

Comentar

Comentários encerrados em 8/04/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.