Consultor Jurídico

Há vagas

CNJ mantém concurso que abre 113 vagas em cartórios do Paraná

O Conselho Nacional de Justiça manteve o concurso que vai preencher 113 vagas em cartórios do Paraná. O processo seletivo foi questionado judicialmente por seus critérios e vagas. O relator é o conselheiro Antônio Umberto de Souza Júnior.

De acordo com ele, não foi comprovada nenhuma falta grave que prejudicasse a validade do concurso nesse momento e por isso os conselheiros decidiram que o Tribunal de Justiça do Paraná deve sanar as irregularidades e manter o processo seletivo.

O relator solicitou ainda que a Corregedoria Nacional de Justiça investigue a possível existência de cartórios preenchidos sem concurso público no Paraná.

De acordo com decisão, o TJ paranaense vai publicar, em até quinze dias, em seu site, uma lista geral atualizada dos cartórios e suas vagas. “Seria preciso demonstrar erros evidentes para que se pudesse concluir pela existência de irregularidade, [...] o que não se verificou nos autos", relatou o conselheiro.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 2 de março de 2008, 0h00

Comentários de leitores

2 comentários

Caro Torre de vigia, a diferença existente entr...

drnakatani (Advogado Assalariado)

Caro Torre de vigia, a diferença existente entre SP e Pr é que no estado do Paraná inclusive os cartórios judiciais são particulares, apesar da inconstitucionalidade, e não somente os cartórios de registros...

E em São Paulo? Como fica? Existem mais de 250 ...

Torre de Vigia (Outros)

E em São Paulo? Como fica? Existem mais de 250 Cartórios vagos e não se faz concursos, sendo que os mais rentáveis estão nas mãos de substitutos colocados por alguns titulares que passeiam por vários cartórios, por meio de remoção. Por exemplo, quem deixaria um cartório de registro de imóveis de campinas para assumir um falido cartório de registro civil em Capela do Socorro?

Comentários encerrados em 10/03/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.