Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Tamanho não é documento

Justiça autoriza que motorista baixinho renove carteira

O motorista Adílson Martello, de 1,30 m de altura, ganhou o direito de renovar a carteira de habilitação graças à decisão do juiz Sílvio Dagoberto Orsatto, titular da Vara da Fazenda da Comarca de Lages (SC).

O Departamento de Trânsito de Santa Catarina não renovou a carteira da categoria E (motorista profissional de caminhão ou veículo pesado) por causa da altura de Martello. Ao fazer exame de aptidão física e mental para renovar o documento, o motorista foi considerado inapto temporariamente. Ele é dono de um caminhão e trabalha como motorista há 20 anos.

O juiz explicou que o Detran não especificou o motivo da recusa. Somente foi apresentada, no campo de observações médicas, a informação de que o candidato possuía 1,30 m de altura. Orsatto considerou ainda o fato de que o trabalho de motorista é o sustento da sua família.

Outro fundamento dado pelo juiz foi o fato de que não existe nenhuma referência na legislação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) quanto à altura do motorista.

Mandado de Segurança 03.908.006.841-1

Revista Consultor Jurídico, 18 de maio de 2008, 0h01

Comentários de leitores

1 comentário

Inapto temporariamente. Faltou dizer: retorne n...

Abel Antonio Rebello (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Inapto temporariamente. Faltou dizer: retorne na próxima encarnação, mas não descuide da estatura!

Comentários encerrados em 26/05/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.