Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Cenas da vida

Radionovela da Rádio Justiça homenageia defensor público

A rotina do defensor público Bartolomeu Pereira é marcada por uma constante fila de pessoas de baixa renda que buscam algum auxílio jurídico. São divórcios, pensões alimentícias, crimes cometidos e não cometidos, uma infinidade de questões que, muitas vezes, transformam o defensor em conciliador e até mesmo em psicólogo. Por mais que pareça, esse profissional não é um super-herói e também enfrenta desafios na vida pessoal. Ele tem a guarda da filha, Olívia, e precisa agüentar os desatinos da ex-mulher, Suellen, que vive pendurada no bolso do ex-marido. Para ajudá-lo com tantos problemas, eis que surge o estagiário Robinson. Imbatível, a dupla Bartolomeu e Robinson resolve questões que vão muito além de um cotidiano cheio de processos.

Esse é o tema da novela As Aventuras do Defensor Público, em cartaz no programa Justiça em Cena, da Rádio Justiça. A história tem cinco capítulos e é uma das homenagens ao Dia do Defensor Público, comemorado no dia 19 de maio. O roteiro é de Guilherme Macedo e a direção, de Viviane Yanagui. A sonoplastia fica por conta de Marcus Tavares.

As Aventuras do Defensor Público tem as vozes de Daniel Costa, Jane Costa, Mahêva Campos, Miguelzinho Martins, Odete Rocha, Rimack Souto, Tomaz Menezes e William Galvão. A novela é veiculada em nove horários, de segunda a sexta-feira: 8h50, 12h50, 14h50, 17h50, 21h50, 23h50, 1h50 , 3h50 e 5h50. Sábado e domingo, às 20h, a rádio apresenta o compacto com a história completa.

A Rádio Justiça é sintonizada em 104,7 MHz, em Brasília, via satélite ou pelo site www.radiojustica.gov.br. O áudio de todas as radionovelas produzidas está disponível no site.

Histórico

O Justiça em Cena é um projeto da Rádio Justiça iniciado em 2004, quando a emissora foi inaugurada. Retomado e reelaborado em 2007, o programa já está na oitava edição. A primeira, Tempos de Suplicação, tratou dos primórdios da Justiça independente no Brasil, com a chegada da família real. A segunda, A Fera de Macabu, teve como foco a história do fazendeiro Motta Coqueiro, condenado injustamente à forca por assassinato, fato que levou ao fim da pena de morte no Brasil, por volta de 1875.

A terceira, Bola Fora, tratou do bolão de loteria que quase chegou aos tribunais, além da Lei Maria da Penha e dos Juizados de Conciliação. A quarta, Em Nome da Honra, retratou os crimes cometidos em defesa da honra. A quinta, Reunião de Família, enfocou a reinserção de ex-presidiários na sociedade. A sexta, Alice no País do Trabalho, falou das formas ilegais de exploração do trabalho. A última, Liquidação de Emoções, tratou do Direito do Consumidor e das relações de consumo.

Em novembro de 2007, Justiça em Cena foi considerado o melhor programa de rádio pelo 5º Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça. Em função do sucesso do projeto, a Rádio Justiça vai ampliá-lo: a partir de julho de 2008, Justiça em Cena terá um episódio novo toda semana.

O projeto conta com a colaboração de técnicos, editores e repórteres da Rádio e da TV Justiça.

Revista Consultor Jurídico, 11 de maio de 2008, 0h01

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 19/05/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.