Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Naturalização extraordinária

Estrangeiro consegue na Justiça direito de assumir cargo público

A 1ª Câmara Especial do Tribunal de Justiça de Rondônia concedeu a um estrangeiro o direito de assumir um cargo público conquistado em concurso. A sua posse havia sido proibida pela Secretária da Administração de Rondônia porque ele não tinha o Certificado de Naturalização.

Como dispõe o artigo 122 do Estatuto do Estrangeiro, o documento confere aos estrangeiros todos os direitos civis e políticos dos brasileiros, com exceção daqueles que a Constituição atribui exclusivamente aos cidadãos natos. O serviço público não está nesta lista.

No entanto, o entendimento da Secretaria não foi aceito pelo TJ. O desembargador Eurico Montenegro, relator do caso, fundamentou sua decisão no artigo 12, inciso II, alínea "b" da Constituição, que permite ao estrangeiro a naturalização extraordinária se ele mora há mais de 15 anos no país e não tem condenação criminal.

Com a decisão, o estrangeiro pode tomar posse do cargo apenas apresentando o requerimento de aquisição de nacionalidade.

Revista Consultor Jurídico, 30 de junho de 2008, 18h38

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 08/07/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.