Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Informação compartilhada

STF cede à Câmara dados de inquérito sobre Paulinho da Força

O Supremo Tribunal Federal aceitou pedido do deputado Sérgio Moraes (PTB-RS), presidente do Conselho de Ética da Câmara, para ter acesso ao Inquérito contra o deputado Paulinho da Força (PDT-SP). A ação, que tramita em segredo de Justiça, investiga envolvimento do deputado em crimes de lavagem de dinheiro e crimes contra o Sistema Financeiro Nacional.

Sérgio Moraes argumentou em seu pedido que as informações podem ser usadas para subsidiar processo disciplinar contra Paulinho para apurar se ele teria praticado atos incompatíveis com o decoro parlamentar. O deputado prometeu que manterá o sigilo das informações.

O ministro Carlos Britto, relator do caso, citou precedentes para aceitar o pedido. No Inquérito 2.424, o STF permitiu o compartilhamento de provas obtidas na Operação Furacão, da Polícia Federal. Segundo Britto, o entendimento do Supremo é de que provas colhidas em inquérito policial, com autorização da Justiça, podem ser usadas em processo administrativo disciplinar.

Como o inquérito corre em segredo de Justiça no Supremo, os ministros determinaram a ressalva da cláusula de sigilo. Dessa forma, caberá ao deputado Sérgio Moraes a responsabilidade pela manutenção do sigilo dos dados, “cabendo a ele todas as medidas necessárias para tornar efetiva essa confidencialidade”.

Inq 2.725

Revista Consultor Jurídico, 25 de junho de 2008, 19h22

Comentários de leitores

2 comentários

Esse Daputada PAULINHO, da "forca" sindical, n...

Pirim (Outros)

Esse Daputada PAULINHO, da "forca" sindical, nunca me enganou, é um sindicalista pelego! é um germe da degenerescência! é um corrupto, como tantos outros! é um traíra de primeira linhagem! QUE SEJA CONDENADO A SAIR DA VIDA PÚBLICA, SE POSSIVEL PARA SEMPRE!

Essa entidade sindical denominada FORÇA SINDICA...

André (Advogado Autônomo)

Essa entidade sindical denominada FORÇA SINDICAL é a verdadeira FARSA SINDICAL! Esse deputado federal que hoje é acusado de participação em esquema de desvio de dinheiro público no BNDES, foi um dos pirncipais defensores do nefasto imposto sindical e da desobrigação de prestação de contas para o TCU da utilização do dinheiro arrecado através deste tributo pelas centrais sindicais. Não podemos esquecer também que a CUT (CENTRAL ÚNICA DOS TRAIDORES DOS TRABALHADORES), também patrocinou a manutenção do imposto sindical e a inconseqüente desobrigação de prestação de contas!

Comentários encerrados em 03/07/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.