Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Caminho administrativo

AGU quer reduzir, por ano, um milhão de ações contra INSS

A Advocacia-Geral da União e a Previdência Social fecharam, no começo do mês, um acordo para reduzir os processos judiciais contra o INSS. O objetivo é diminuir em 40% por ano a quantidade de ações contra o instituto. O Programa de Redução de Demandas Judiciais do INSS tentará resolver os conflitos administrativamente.

Segundo cálculos dos dois órgãos, a redução representaria cerca de um milhão de ações a menos por ano. A economia em custas processuais seria de cerca de R$ 2 bilhões ao erário. Para o Judiciário, o custo com ações do INSS é de R$ 460 milhões.

Existem na Justiça 5 milhões de ações contra o INSS. Todo mês são ajuizados 180 mil novos processos. A média de ações é de 46,58% dos benefícios negados pela Previdência todos os meses.

“Ganha o estado, o cidadão e o contribuinte. Essa nova sistemática de análise dos pedidos do INSS levará a uma redução dos custos do instituto e a diminuição de ações na Justiça. Esperamos no prazo de um ano diminuir cerca de um milhão de ações que dão entrada hoje na Justiça”, afirmou José Antonio Dias Toffoli.

A portaria diz que os procuradores devem identificar as agências que têm alto nível de rejeição de benefícios. Com esse levantamento, os casos não aceitos serão analisados para que AGU e Previdência façam uma nova interpretação da legislação previdenciária.

Toffoli afirma que o grande indeferimento de pedidos ocorre, às vezes, porque os servidores estão preocupados com possíveis penalidades, interpretando a legislação de maneira exigente.

“Por isso, é necessário melhorar a eficiência da análise dos pedidos. Eles não são advogados e os procuradores federais darão segurança jurídica a esta análise, para que não haja abusos ou deferimentos incorretos”, afirmou.

Portaria Interministerial 08/08

Revista Consultor Jurídico, 25 de junho de 2008, 15h20

Comentários de leitores

6 comentários

retificando:justiça e não "justição"(sic)

João NNeves Jr (Funcionário público)

retificando:justiça e não "justição"(sic)

..o "endemonizamento" da Previdência (e "teoria...

João NNeves Jr (Funcionário público)

..o "endemonizamento" da Previdência (e "teorias" conspiratórias)somente atrapalham..menos os "adevogados", claro! O INSS se pauta pela aplicação da lei e o cidadão têm diversas instâncias, dentro da Previdência(junta de recursos, câmaras de julgamento etc), para recorrer...não precisa ir direto à justição(e, aliás, se o for, nem precisa de "adevogado") fonte:(www).previdencia.gov.br/pg_secundarias/previdencia_social_12_05-C.asp

no judiciário, se tem recebido informações que ...

Pirim (Outros)

no judiciário, se tem recebido informações que a culpa é do Pres. Lula! então se é assim, para quê a existência desse poder Judiciário?

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 03/07/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.