Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Operação Influenza

PF deflagra operação contra acusados de crime financeiro

A Polícia Federal, junto com a Receita Federal, deflagrou, na manhã desta sexta-feira (20/6), a Operação Influenza, que investiga o envolvimento de várias pessoas com práticas cambiais ilegais, fraudes em licitações e lavagem de dinheiro. Ao todo, são 252 policiais federais e 33 Auditores Fiscais da Receita Federal cumprindo 54 Mandados de Busca e Apreensão em Santa Catarina e São Paulo. Também foram expedidos 24 mandados de prisão, com seis prisões preventivas e 18 temporárias.

Relatório da operação, divulgado no final da manhã desta sexta-feira, afirma que “a organização internava divisas, de forma ilegal, realizava operações cambiais ilegais (por exemplo, dólar a cabo), ocultava bens, rendas e movimentações financeiras, com o uso de "laranjas", além de operações comerciais simuladas, com o uso de documentos falsos e fraudes a licitações. Para o êxito do esquema criminoso, servidores públicos eram corrompidos com o pagamento de propinas, principalmente nos portos de São Francisco do Sul e Jataí, onde há fortes indícios de fraude em licitações”.

Diz a PF que “durante o transcorrer das investigações foram verificadas condutas praticadas contra a administração pública, a ordem tributária, o sistema financeiro, além de estelionato, quadrilha, falsidade ideológica, bem como de ilícitos tipificados na Lei de Lavagem de Ativos (Lei 9.613/98), praticados em organização, ramificada em Itajaí, Balneário Camboriú, Blumenau, São Francisco do Sul, Florianópolis, e ainda nos Estados do Paraná, São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, bem como na Argentina, Holanda, UK, Malta, Itália, Noruega, Bermudas, França, Singapura, entre outros”.

Revista Consultor Jurídico, 20 de junho de 2008, 11h57

Comentários de leitores

3 comentários

Faço coro com o brado do professor Armando: AVA...

SANTA INQUISIÇÃO (Professor)

Faço coro com o brado do professor Armando: AVANTE PF!

Quando está em jogo o interesse público contra ...

Armando do Prado (Professor)

Quando está em jogo o interesse público contra o interesse individual de acusados, deve prevalecer a supremacia do interesse público. Esses bandidos, provocam indiretamente milhares de mortes e tragédias. AVANTE PF!

"Operação Influenza"? Mas que criatividade! Esp...

olhovivo (Outros)

"Operação Influenza"? Mas que criatividade! Espero que essa não seja daquelas em que "chope" vira "dinheiro".

Comentários encerrados em 28/06/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.