Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Vergonha no trabalho

Cobrar dívida na frente de terceiros gera indenização

Cobrar dívida na frente de outras pessoas é vexatório e gera indenização por danos morais. O entendimento foi adotado pela 6ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (DF), que acolheu parcialmente recurso de um correntista da Caixa Econômica Federal. Os desembargadores aumentaram, de R$ 800 para R$ 3 mil, o valor da indenização devida pelo banco. Cabe recurso.

O correntista alegou que passou por vexame ao ser cobrado na frente de seu chefe e de outra colega de trabalho. Pior: foi cobrado por um valor excessivo. Argumentou, também, que a CEF é uma instituição de grande representatividade econômica. Por isso, pediu que o valor da indenização fosse arbitrado em R$ 13 mil

O relator, David Wilson de Abreu Pardo, acolheu parcialmente o recurso. Ele condenou a CEF a pagar R$ 3 mil de indenização e não R$ 13 mil. A decisão foi baseada em jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça.

Para o relator do caso, a indenização é devida por conta do embaraço pelo qual passou o correntista ao ser cobrado por um valor excessivo na frente de colegas de trabalho, mesmo tendo a instituição resolvido rapidamente a situação.

Apelação Cível 2005.38.04003343-7

Revista Consultor Jurídico, 17 de junho de 2008, 15h42

Comentários de leitores

1 comentário

Boa noite Srs(as): Bom, até que o Dr. David Wil...

fatmancofat (Outros)

Boa noite Srs(as): Bom, até que o Dr. David Wilson de Abreu Pardo acolheu parcialmente bem a favor da vítima. Más não sei o porque tantos e tantos Juizes, Desembargadores, em casos como esses parecem que TEM MEDO e AMARELAM qdo as empresas Rés são Mega Conglomerados, Hipermercados, Lojas Famosas, Gdes Shoppings Centers, ou Gdes Bancos no Caso CEF. Parece que o valor da indenização-esmola VAI SAÍR DO BOLSO DO JUIZ. Ora senhores, sejam mais sensiveis e competentes e não tenham medo, ou seja, se fosse com alguem de seu convívio familiar ou com suas pessoas o valor SERIA MILIONÁRIO e Sem Direito À RECURSOS POR PARTE DA RÉ, È ISSO MESMO NÃO È????? Então porque que nós simples mortais que não somos DEUSES JUIZES ABSOLUTOS temos que aguentar essas SUAS PALHAÇADAS com NOSSOS DIREITOS? COM SUAS ATITUDES TENHO CERTEZA QUE O JURIDICO DA CEF NEM VAI SENTIR O VALOR ARBITRADO POR VSAS, E O PIOR DE TUDO QUE ESSES VALORES ESMOLAS IRÃO AO INVES DE PUNIR INCENTIVAR CADA VEZ MAIS O INCENMTIVO DE TAIS TRATAMENTOS DESONROSOS COM OS FUNCIONARIOS E TB COM OS CLIENTES DA CEF EM GERAL. AH, NADA COMO A JUSTIÇA NORTE AMERICANA QUE PUNE MILIONARIARMENTE E EXEMPLARMENTE SEJA QUEM FOR E NÃO TEM MEDO DE PODEROSOS. OS SRS PODERIAM PELO MENOS IMITA-LOS UM POUCO PELO MENOS NOS VALORES INDENIZATORIOS,NÓS VITIMAS DE INJUSTIÇAS AGRADECERIAMOS MUITOI MESMO! DEUS SALVE A RAINHA E O TIO SAM TAMBÉM!!!

Comentários encerrados em 25/06/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.