Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Crime no morro

Decretada prisão temporária de 11 militares no Rio de Janeiro

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decretou, na madrugada desta segunda-feira (16/6,) a prisão temporária de 11 militares. Eles são suspeitos de participação na morte de três jovens detidos pelo Exército, no sábado (14/6), no Morro da Providência, zona portuária. O pedido foi feito pelo 4ª Distrito Policial da Praça da República, que investiga a ocorrência.

De acordo com informações do Distrito Policial, os militares teriam entregue os adolescentes a uma facção criminosa do Morro da Mineira, que foi acusada de ter executado os rapazes. Os corpos foram encontrados num lixão. A informação é da Agência Estado.

A juíza de plantão Regina Lúcia de Castro Lima decretou a prisão temporária, por 10 dias, dos 11 militares suspeitos de envolvimento no caso. Terminado esse prazo, a Justiça analisará se aceita ou não denúncia contra os militares, quando, então, poderá vir a ser decretada a prisão preventiva. O Exército também abriu inquérito para apurar o caso.

Revista Consultor Jurídico, 16 de junho de 2008, 14h47

Comentários de leitores

3 comentários

Que se cumpra a Lei nos seus devidos ritos form...

futuka (Consultor)

Que se cumpra a Lei nos seus devidos ritos formais e legais, sem 'histeria'.

Este fato envolvendo o Exército, tem profunda e...

Luís da Velosa (Advogado Autônomo)

Este fato envolvendo o Exército, tem profunda e seríssima significação, mormente quando se analisa o ambiente em que o ato criminoso ocorreu. A entrega desses três jovens, com dolo, a uma facção criminosa do Morro da Mineira, se afigura de uma perversidade igual, igualzinha mesmo àquelas que todo bandido perpetra no seu caminho criminoso. Bem, isso atinge em cheio o Exército, dos altos comandos até o soldado honrado, cioso da sua missão constitucional. Se nessa delinquencia fardada de verde oliva houver um oficial Capitão, aí meu amigos,não se pode transigir. Seria inaceitável que um militar, formado pela Academia Militar das Agulhas Negras,ignorasse, propositada e irresponsavelmente,a disciplina, hierarquia e o pundonor, pilares do arco que sustenta as forças militares. Uma absurdidade que nenhum descendente de Esparta admitiria, porque implicaria em perversidade, violação de princípios supremos e covardia, avultando o desvio da nobilíssima missão de que estão investidos os homens de toda a tropa! Temos convicção inarredável de que Sua Excelencia o Senhor Comandante do Exército, ordenará, indignado, a punição exemplar dos militares degenerados que insultaram e ultrajaram, maculando as suas sagradas tradições, o Exército do Brasil.

Até quando o RJ surfará em mãos bandidas?

Armando do Prado (Professor)

Até quando o RJ surfará em mãos bandidas?

Comentários encerrados em 24/06/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.