Consultor Jurídico

Notícias

CPI da Pedofilia

STF garante direito ao silêncio para médico acusado de pedofilia

Comentários de leitores

4 comentários

Não gostei como os Senadores de Estado usaram s...

Rossi Vieira (Advogado Autônomo - Criminal)

Não gostei como os Senadores de Estado usaram seu importantíssimo poder de investigação (como se magistrados fossem), fundado na C. F., com relação aos interrogatórios e prisões feitas em plenário. Vi pessoas, embora sem algemas e livres de ferro, sendo humilhadas e entregues aos Leões. Pior, vi os Advogados atrás de seus constituídos. Li, agora, que o Presidente de importantíssima CPI recusou-se a receber petição do Advogado, representando um dos mutilados “intimados”. Triste solução dada pelo representante máximo do Poder Legislativo. Feliz a correição do Poder Judiciário. Parabéns a eficiência dos Advogados da causa. Levar os abusos, imediatamente, ao verdadeiro Juiz, é parte essencial da advocacia e democracia. Otávio Augusto Rossi Vieira, 41. Advogado Criminal em São Paulo

Esse Magno Malta é uma vergonha! Comecemos por ...

toron (Advogado Sócio de Escritório)

Esse Magno Malta é uma vergonha! Comecemos por aqui. Sequer quis receber a petição dos advogados do Chipkevitch. Aliás, como acertadamente indaga Luismar, "Ouvir o Chipkevitch pra quê?". O copndenado com trânsito em julgado tem direito a preservar sua imagem e ser protegido pelo Estado. Ele não poderia ser compelido a depor. Afinal, vai falar sobre o próprio crime? O bom da história é ver o Min. Celso de Mello, figura emérita do nosso Supremo, garantindo os direitos do cidadão contra o espetáculo das CPIs. Alberto Zacharias Toron, advogado, Secretário-Geral Adjunto do Conselho Federal da OAB e Presidente da Comissão Nacional de Prerrogativas

Ouvir o Chipkevitch pra quê?

Luismar (Bacharel)

Ouvir o Chipkevitch pra quê?

Vamos entender o nosso sistema judiciário. Uma...

Zito (Consultor)

Vamos entender o nosso sistema judiciário. Uma hora prende. Outra hora solta. Digo eu. que termina levando vantagem é o INFRATOR DA LEGISLAÇÃO.

Comentar

Comentários encerrados em 21/06/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.