Consultor Jurídico

Artigos

Portas abertas

Desembargador tem o dever legal de receber advogado

Comentários de leitores

  • Página:
  • 1
  • 2

33 comentários

O Des. Ferraz de Arruda vem sendo mal interpret...

Ma (Juiz Estadual de 1ª. Instância)

O Des. Ferraz de Arruda vem sendo mal interpretado em muita coisa. Preocupou-se com o contraditório, a meu ver, em termos claros. Eu, particularmente, já disse em outra oportunidade que, como juiz de primeiro grau que sou, recebo a todos os que me procuram, mas não posso me servir de substituto de protocolo, por exemplo. Os bons advogados sabem que há os que querem decisão antecipada, comprometimento de posições e até mesmo uma belicosidade latente em muita gente que prucura pelo direito do cliente de modo a confundir combatividade com emoção excessiva. Há bons e maus juízes, bons e maus advogados. O que mais dói, entretanto, é ver, não no caso do Dr. Tucci, mas em muitos comentários, aqui e alhures, "grandes nomes" da advocacia dizer de modo anti-democrático o que alguém pode pensar ou não. Discutir legalidade de posicionamento é algo, mas partir para ataques a pessoas que honram a toga com sua história é outra. Que me critiquem. Embora eu discorde do desembargador Ferraz de Arruda em alguns pontos, defendo a sua história de independência e coragem. E, somente por isso, defendo seu direito de falar, contra os que o criticam como pessoa sem o conhecerem ou mesmo imaginarem a história de prestação de serviços que teve. Pior, porém, é ver (não no meu caso, repito) muitos pares da magistratura silenciando covardemente ante publicação de pensamento idêntico que têm, porque acham que os autos em 2o grau, prontos para julgamento, instruídos, diversamente quando em 1o grau, prescindem de conversas mais próximas com advogados. Dói ver os magistrados, pilares da democracia como os advogados, falando mal da pessoa que fala em tom diverso. Ai de quem discordar do senso comum. Seu pensamento não é debatido, mas sua pessoa massacrada. Marco Aurélio Sampaio.

A nossa convivência com a "juizite" e "promotor...

MARCELO-ADV-SE (Advogado Associado a Escritório)

A nossa convivência com a "juizite" e "promotorite" já é complicada e desgastante. Porém, agora temos algum foco de "Desembargadorite", o que parecia ser um vírus inexistente.

O Juizado Especial Cível, que tem competência p...

Chiquinho (Estudante de Direito)

O Juizado Especial Cível, que tem competência para conciliar e julgar causas cíveis de menor complexidade, cujos valores não excedam a mais de quarenta salários mínimos, infelizmente não está cumprindo sua missão jurisdicional estabelecida pela Lei Federal n.º 9.009/95. Há anos estou com dois TÍTULO DE EXECUÇÃO JUDICIAL - DESCUMPRIMENTO DE SENTENÇA (processo n.º 05424/2007) e um TÍTULO EXECUTIVO EXTRAJUDICIAL (processo n.º 04586/2007), parados no Juizado Especial Cível da Boa Vista, a apesar das minhas tantas idas e vindas até lá mensalmente para resolvê-los. O primeiro, infelizmente, me pôs na lista dos “fichas sujas” do SPC e do SERASA, trazendo-me enorme prejuízo junto à Caixa Econômica Federal, onde há muito pleiteio um FIES para custear minha GRADUAÇÃO JURÍDICA. Sou VOLUNTÁRIO na 12ª VARA CÍVEL DA CAPITAL, que considero uma extensão da minha família, tamanha a harmonia, o respeito a sintonia que existem entre nós, funcionários e voluntários. Lá, todos me amam e eu, a todos. Só pelo fato de ter conhecido um dos juízes titulares e uma das secretárias mais sérios, honestos, respeitosos, dedicados e trabalhadores de todo aquele Fórum, já me bastam para me sentir humanamente realizado e continuar acreditando na Justiça. Por ter V. Exa., honrosamente assumido a presidência do TJPE, segundo menciona em seu discurso de posse, com o compromisso de reduzir as injustiças e as distorções tão nocivas à população mais carentes e que procuram O juizado Especial Cível para pôr um fim às suas demandas. Torço para que V. Exa., cuja excelência e saber jurídico tanto honra o meio acadêmico, tenha êxito na sua empreitada no TJPE, transformando-o no bálsamo do PODER JUDICIÁRIO, sempre visando à população carente. Cícero Tavares de Melo (chiquinhoolem@yahoo.com

Com certeza os colegas com mais tempo de Advoca...

Luiz Antonio Ignacio (Advogado Autônomo)

Com certeza os colegas com mais tempo de Advocacia devem se lembrar da época em que os Advogados impetrantes de "habeas corpus", no mesmo dia da impetração, ao final do expediente, permaneciam na ante-sala da Vice-Presidência do Tribunal para conhecer a decisão proferida, sempre acompanhada de alguma explicação. Atualmente, ao que consta, a decisão inicial demanda em torno de uma semana. Outros eram os tempos quando existia a "Família Forense".

DR.Marcelo Galvão... acredito que tenha entendi...

No País do Faz de Conta (Outro)

DR.Marcelo Galvão... acredito que tenha entendido minha colocação sobre o tema, ao que parece, vc que fugiu do assunto... seguir voto do relator ou hora de magistrado chegar e sair, é outro assunto... se o advogado narrou os fatos na petição, qual o motivo pra contar história verbal para o julgador? vc entra num gabinete de magistrado: "EU QUERO EXERCER MINHA PRERROGATIVA DE ADVOGADO E EXIJO FALAR COM O JUIZ OU DESEMBARGADOR Q NÃO QUER ME ATENDER... BLÁ, BLÁ, BLÁ, BLÁ...O MAGISTRADO PEDE PRA VC ENTRAR E FALA: DIGA DOUTOR... VC CONTA A HISTÓRIA,E ELE FALA: TÁ TD NA PETIÇÃO E TE OUVI VERBALMENTE... vc deixa o processo nas mãos do camarada... ele não despacha no tempo certo e seu cliente toma enorme prejuízo... vc vai entrevistar de novo pra saber pq não despachou ou vai procurar os meios cabíveis pra ver indenizado o prejuízo? Falando ou não com o magistrado, o prazo pra despacho e as consequências são as mesmas... Narrar os fatos na petição e querer contar a história verbalmente, data venia, é puro embargo auricular...

Meu Deus, como há gente que não sabe e escreve ...

acdinamarco (Advogado Autônomo - Criminal)

Meu Deus, como há gente que não sabe e escreve sobre o que desconhece !!! acdinamarco@aasp.org.br

Querido amigo acima "No Pais do Faz de Cota - C...

Dr. Marcelo Galvão SJCampos/SP - www.marcelogalvao.com.br (Advogado Sócio de Escritório)

Querido amigo acima "No Pais do Faz de Cota - Começaremos por você que não tem coragem nem mesmo de se identificar. Quanto a reclamar nos órgãos competentes para se fazer valer seus direitos, isto é uma lenda como seu nome. Se o direito pleiteado almeja uma explicação, que eles abram as portas e trabalhem como todos os brasileiros. Nada de chegar as 15h00min e sair 18h30min, ou de sempre seguir o voto do relator ou de estar em casa no Plantão. Basta!

Narra-me os fatos q lhe dou o Direito, é brocar...

No País do Faz de Conta (Outro)

Narra-me os fatos q lhe dou o Direito, é brocardo conhecido de todos... Não sei de onde vem essa necessidade desmedida de falar com julgadores, se os fatos estão narrados na petição de urgência... O entrevistar com magistrado nada mais é do que embargos auriculares... magistrado tem prazo pra decidir e toda a urgência é levada com rapidez aos seus gabinetes... Havendo lentidão ou prejuízo ao jurisdicionado pela demora, temos corregedoria, cnj e ação de reparação de dano ao serviço do cidadão. Isso só acontece no âmbito da Justiça... Tentem entrar no âmbito do Legislativo ou Executivo com prerrogativas de advogado ou no exercício da cidadania, sem hora e data marcada... Nem precisamos imaginar o q vai acontecer!!!

eu não tenho problemas em relaçao a isso. Não p...

BASILIO (Advogado Sócio de Escritório)

eu não tenho problemas em relaçao a isso. Não procuro magistrado, procurador, promotor, já que não tenho nada a tratar com eles...exceto para despachar urgências, mas sem embargos auriculares O que faço é por escrito. Nao cumpriu. Mando pra Corregedoria.. é assim que tem que funcionar. Aliás, minto.Uma vez tive que procurar um magistrado sim. Ele estava de plantão, mas só no papel..... E outra tive que sustar uma liminar, dada por um que sequer estava no plantão.... Já trafegar na contramão na São Carlos do Pinhal pra entrar no Paulistão, é coisa mais normal do mundo, mas só pra desembargadores..... os mortais levam multa...

O dr. Arruda já defendeu em artigo que ele e ou...

Armando do Prado (Professor)

O dr. Arruda já defendeu em artigo que ele e outros desembargadores trafeguem na contra-mão um trecho próximo ao prédio onde trabalham. Uso de cachimbo, boca torta.

Dr. Carlos Rodrigues: vou lhe deixar o benefíci...

M.P. (Promotor de Justiça de 1ª. Instância)

Dr. Carlos Rodrigues: vou lhe deixar o benefício da dúvida sobre se o senhor entendeu ou não o meu comentário. Eu atendo TODAS AS PESSOAS, e claro que também ADVOGADOS, a quem tenho enorme respeito pela profissão, POLICIAIS etc etc etc; quando estou no gabinete, ninguém espera mais que uns minutos. O que acontece é que tenho audiências praticamente todos os dias das 13:00 ás 17:30; então, deixo claro que se nãoposso atender porqeu estou an audiência, atenderei NO MEMSO DIA logo ao final destas; assim todos sabem que estarei SEMPRE no gabinete até as 18:00, 18:30 para TODAS AS PESSOAS. Entendeu? Não seja arrogante ao fazer comentários. Infome-se melhor primeiro. E se sabe de promotores que não trabalham, denuncie-os pra limpeza do Brasil.

Brilhante o artigo. Parabéns!

Marcelino Carvalho (Advogado Sócio de Escritório - Tributária)

Brilhante o artigo. Parabéns!

O juiz só justifica a sua existência no atendim...

 (Advogado Autônomo - Civil)

O juiz só justifica a sua existência no atendimento às partes! Ao deixar de atender o advogado, provocador por natureza da lide, o provocado não justifica a sua própria existência de poder julgador.

Eu também, Dr. Tucci. Aliás, sempre tive com os...

Luís da Velosa (Advogado Autônomo)

Eu também, Dr. Tucci. Aliás, sempre tive com os magistrados um ótimo relacionamento, a ponto de ser, inúmeras vezes, convidado para almoços e outras recepções. Um juiz que deixe de tratar-me bem, com lhaneza, como bem diz V.Exa., não lhe daria o mesmo tratamento que me foi dispensado, mas, o seu caráter estaria para sempre no pântano, a meu juízo.

Fixar horário para entrevistar-se, tanto com o ...

 (Advogado Autônomo - Civil)

Fixar horário para entrevistar-se, tanto com o juiz quanto com a promotoria, é deveras uma temeridade. Não se pode dizer que não estão todos envolvidos com o processo, juiz, promotor e advogado. Os três entes visam o mesmo fim, a solução do pleito. O tempo de nenhum destes é mais importante em razão dos outros. Sendo que os dois primeiros ainda estão sendo pagos pela fazenda pública.

Estranho na noticia que os Juizes de 2.ª instan...

Alvaro Benedito de Oliveira (Advogado Autônomo)

Estranho na noticia que os Juizes de 2.ª instancia não possuiam gabinetes de trabalho, pois pergunto o que havia ou ainda ha instalado no prédio da Av. paulista conhecido como Paulistão ou mesmo porque não funcionam os gabinetes que deveriam estar instalados no antigo HILTON HOTEL, ao que o TJ paga aluguel ha tempo. Assim não ha escusas por falta de gabinetes e sim desidia do TJ

Cícero José da Silva (Criminal) Concordo c...

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Cícero José da Silva (Criminal) Concordo com o Dr. Cícero, Há muitos casos em que o cartório cumpre ordem ILEGAL do juiz. Então o advogado tem que ir conversar com o tal juiz. POR EX. Existe um Cartório da área cível do Fórum João Mendes que, o Juiz Corregedor determinou que o advogado SÓ pode fazer carga NORMAL (5 DIAS) qdo tiver que se manifestar nos autos. Ora, ISSO É ILEGAL. O advogado pode fazer carga quando quiser desde que não haja prazo comum. LEI FEDERAL 5.869/73 – CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL Art. 40. O advogado tem direito de: II - requerer, como procurador, vista dos autos de qualquer processo pelo prazo de 5 (cinco) dias; LEI FEDERAL 8.906/94 Art. 7º São direitos do advogado: (...) XV - ter vista dos processos judiciais ou administrativos de qualquer natureza, em cartório ou na repartição competente, ou retirá-los pelos prazos legais; LEI FEDERAL 4.898/65 Regula o Direito de Representação e o processo de Responsabilidade Administrativa Civil e Penal, nos casos de abuso de autoridade Art. 3º. Constitui abuso de autoridade qualquer atentado: (...) j) aos direitos e garantias legais assegurados ao exercício profissional. Mas como já disse, se tem juiz que NA CARA DURA, descumpre NORMAS do TJSP, CORREGEDORIA, CONSELHO SUPERIOR DA MAGISTARTURA, o que dirá cumprir as Leis... SENHORES, O QUE FAZER COM UM JUIZ QUE SE COMPORTA À MARGEM DAS LEIS? Carlos Rodrigues berodriguess@yahoo.com.br

Artur (Promotor de Justiça de 1ª. Instância) ...

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Artur (Promotor de Justiça de 1ª. Instância) Aliás, tanto é ilegal o ato de o Promotor fixar horário de atendimento, PELO MENOS AOS ADVOGADOS, que o senhor não diria em qual promotoria o senhor trabalha. Pois sabe que este procedimentro É ILEGAL. Caso entenda agir dentro das Leis, ao fixar horários de atendimento PARA ADVOGADOS, escreva-me, envie-me um e.mail. berodriguess@yahoo.com.br Não creio que o senhor irá fazer isto pois sabe, lendo abaixo, que não pode agir da forma como disse. Carlos Rodrigues

Caro Dr. Artur (PROMOTOR DE 1ª INSTÂNCIA), ...

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Caro Dr. Artur (PROMOTOR DE 1ª INSTÂNCIA), Não acredito que advogado queira falar com desembargador sem ter uma efetiva necessidade. Quanto a sua colocação de fixar horários de atendimento PARA ADVOGADOS creio que não há amparo legal. LEI Nº 8.625, DE 12 DE FEVEREIRO DE 1993. Lei Orgânica Nacional do Ministério Público. Art. 32. ...compete aos Promotores de Justiça, dentro de suas esferas de atribuições: II - atender a qualquer do povo,tomando as providências cabíveis; LEI FEDERAL 8.906/94 Dos Direitos do Advogado Art. 6º Não há hierarquia nem subordinação entre advogados, magistrados e membros do Ministério Público, devendo todos tratar-se com consideração e respeito recíprocos. Art. 7º São direitos do advogado: c) em qualquer edifício ou recinto em que funcione repartição judicial ou OUTRO SERVIÇO PÚBLICO onde o advogado deva praticar ato ou colher prova ou informação útil ao exercício da atividade profissional, dentro do expediente ou fora dele, E SER ATENDIDO, desde que se ache presente qualquer servidor ou empregado; Desta forma entendo que, mesmo sabendo que muitos promotores pedem para seus auxiliares dizerem que estão almoçando, etc. Não sei se o senhor já teve alguma ocasião em que NÃO atendeu advogado. Se sou eu o advogado o senhor irá me atender. Mas tem advogados que, como muitos promotores, juízes, etc preferem deixar para lá... Aliás, poderia ser matéria obrigatória em concurso para inggresso no MP ou Magistratura as prerrogativas dos advogados. Se tem advogado que não as conhece, imagine juízes e promotores. Pois um dia poderão encontrar pela frente um advogado como eu (há muitos), que conhece muito bem meus direitos e então... Carlos Rodrigues berodriguess@yahoo.com.br

Dr. Artur, Existem dias que não aparece viva...

Régis C. Ares (Advogado Sócio de Escritório)

Dr. Artur, Existem dias que não aparece viva alma no gabinete do magistrado... Noutros, comparecem alguns advogados... E, eventualmente, ocorre do magistrado precisar atender um número maior do que o habitual... Faz parte da atividade... No meu caso, que sou advogado, é óbvio que eu ADORARIA que TODOS OS MEUS CLIENTES comparecessem em meu escritório com horário marcado (o senhor nem imagina como isso facilitaria a minha vida), mas, infelizmente, emergências acontecem, como bem sabe... Realmente, seria ótimo se os problemas (especialmente os emergenciais) obedecessem horário para acontecer, mas, lamentavelmente, isso é impossível. Por essa razão, apesar de entender e respeitar o vosso ponto de vista, compreendo, salvo melhor juízo, que seria impraticável fixar horário para atendimento aos advogados pelos Srs. Juizes, Desembargadores e Ministros. Penso que o melhor caminho para advogados e magistrados seja, mesmo, o uso do bom-senso. Cordialmente, Régis C. Ares Advogado - Santos-SP

  • Página:
  • 1
  • 2

Comentar

Comentários encerrados em 2/08/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.