Consultor Jurídico

Notícias

PEC da extinção

Deputado quer acabar com o quinto constitucional

Comentários de leitores

5 comentários

O nome dele deveria ser mudado para Neilton Mul...

J.Henrique (Funcionário público)

O nome dele deveria ser mudado para Neilton Mulinha. Ih, as mulas podem se ofender!

Falou e disse: quer ser juiz, preste concurso, ...

Júnior Brasil (Advogado Autônomo - Consumidor)

Falou e disse: quer ser juiz, preste concurso, MAS FIQUE EM PRIMEIRA INSTÂNCIA ATÉ A APOSENTADORIA, POIS NÃO PRESTOU CONCURSO PARA DESEMBARGADOR OU MINISTRO, E SIM PARA JUIZ. Para os Tribunais, concurso público! Ou seja, 20 anos de judicatura em primeira instância, 20 anos de comprovado exercício da advocacia ou do MP e CONCURSO PÚBLICO. Só assim vamos acabar com o chororô desses juízes de primeira instância, bem como com a arrogância, quando se colocam como melhores que Promotores e Advogados. Num concurso, precisariam mostrar títulos - que a minoria possui -, pareceres, livros publicados, etc. e aí sim veríamos quem realmente é capaz. É a minha opinião, que não parecerá justa aos magistrados concursados, que se acham donos do Judiciário.

Parabéns. Realmente, quer ser juiz, que faça co...

Republicano (Professor)

Parabéns. Realmente, quer ser juiz, que faça concurso. Engraçado, todo mundo gosta de criticar a toga, mas ficam loucos para envergá-la um dia. Não é mesmo?

Registro meu veemente repúdio à proposição que ...

Dr. Lara (Advogado Autônomo)

Registro meu veemente repúdio à proposição que extingue o quinto constitucional. Os Advogados e Membros do MP oxigenam e revitalizam os Tribunais. Ademais, o Advogado é o guardião da Democracia e do Estado de Direito. A História está aí, repleta de exemplos, para provar que o Advogado é indispensável a administração da Justiça. Revogar o quinto constitucional é retroagir no tempo da ditadura, onde os membros dos Tribunais escolhiam seus novos membros. Fica o meu repúdio, devidamente registrado.

A Excelência e demais Excelências são livres no...

Ramiro. (Advogado Autônomo)

A Excelência e demais Excelências são livres no uso da arrogância, e de ir acreditando em Coelhinho da Páscoa, em Papai Noel passando em dezembro, em Saci Pererê e historinha de Boitatá, tão verossímeis quanto essa PEC passar em duas votações de 3/5 na Câmara e mais duas no Senado.

Comentar

Comentários encerrados em 10/07/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.