Consultor Jurídico

Notícias da Justiça

Veja o noticiário jurídico dos jornais deste domingo

Aumentou a preocupação dos brasileiros com a honestidade dos candidatos à presidência do país. Em 2001, no governo de Fernando Henrique (PSDB), 88% dos eleitores consideravam muito importante que o candidato jamais tivesse envolvimento em casos de corrupção. Na pesquisa feita de 26 a 29 de setembro de 2007, com 11.741 brasileiros maiores de 16 anos, o percentual subiu para 91%.

Dois aspectos sobressaem no levantamento: a ênfase na honestidade e a crescente indiferença em relação ao fato de o candidato ser casado ou religioso. A pesquisa foi feita pelo DataFolha e relatada por Marcelo Beraba, na Folha de S. Paulo.

Pré-candidatos

A nove meses das eleições, 109 deputados federais — um em cada cinco — são pré-candidatos na disputa pelas mais de cinco mil prefeituras do país. A maioria das candidaturas é de deputados aliados: 77, ante 32 oposicionistas. No Senado, apenas 3 (da base aliada) se mostraram dispostos a concorrer. O levantamento foi feito pelo O Estado de S. Paulo.

Exportação de know-how

A Polícia Federal brasileira está exportando os seus conhecimentos para países de língua portuguesa e do Mercosul. O Estado de Minas diz que em fevereiro 18 policiais de Cabo Verde, Guiné Bissau e São Tomé e Príncipe, além de dois argentinos e dois paraguaios participarão como alunos espectadores do curso de formação dos federais na academia da PF, em Brasília.

Esse é apenas um dos cinco itens de programa de colaboração da polícia brasileira com esses países, que também prevê consultoria de policiais especialistas em investigações em andamentos nessas regiões.

Cartões corporativos

Em 2007, o governo federal mais que dobrou suas despesas com cartões corporativos, implantados para pequenas despesas. R$ 75,6 milhões foram gastos por intermédios destes cartões, 129% a mais que em 2006, segundo O Estado de S. Paulo, com base em dados do Portal Transparência, mantido pela Controladoria-Geral da União. A maioria dos gastos foi feita com saques em dinheiro.

As informações divulgadas não dizem a que se destinam essas despesas. Em 2007, os saques em dinheiro chegaram a R$ 58,7 milhões, o que representa 75% do total gasto com cartões corporativos. Em 2006, elas representaram 63% do total.

Pré-Condor

Reportagem da Folha de S. Paulo informa que a Operação Condor, aliança dos militares do Cone Sul criada no final de 1975 para combater opositores, foi antecedida por operações conjuntas que levaram à prisão e ao desaparecimento de guerrilheiros brasileiros na Argentina e no Chile. A notícia é baseada em estudos acadêmicos concluídos no final de 2007.

Ao menos 14 militantes de organizações da esquerda armada brasileira foram seqüestrados ou mortos nas operações pré-Condor. Entre 1973 e 1975, três foram seqüestrados em Buenos Aires e desapareceram. Outros seis foram mortos no Chile. Um grupo de cinco brasileiros e um argentino, monitorados desde Santiago pelo serviço de inteligência, foram assassinados depois de cruzar a fronteira da Argentina com o Brasil.

Pré-Condor II

Dois pedidos do Serviço Nacional de Informações (SNI) ao Departamento de Ordem Política e Social (Dops) de São Paulo mostram, de acordo com a Folha, que o governo brasileiro também perseguiu esquerdistas argentinos e chilenos exilados no Brasil durante o regime militar. Os documentos foram enviados quando a Operação Condor estava no começo e são oriundos do órgão que, à época, era chefiado por João Baptista Figueiredo.

O documento mais antigo é de 1976. Nele, o SNI relata o aumento da imigração chilena ao Brasil e pede ao Dops informações sobre três pessoas e que investigue suspeitos, ligados ou não, a eles. O segundo documento de 1977 e pede a localização de argentinos suspeitos de ligação com “movimentos subversivos”. Três anos depois, dois ítalos-argentinos desaparecem no país.





Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 13 de janeiro de 2008, 12h16

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 21/01/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.