Consultor Jurídico

Notícias

Novos doutores

Em SP, 12 mil novos advogados entraram no mercado em 2007

Comentários de leitores

15 comentários

Para que se possa saber se o número de advogado...

Marco Antonio Pivetta (Assessor Técnico)

Para que se possa saber se o número de advogados que ingressam no mercado de trabalho é muito grande ou muito pequeno ou se há demanda suficiente para tais profissionais, o artigo deveria acrescentar dados relativos a outras áreas do conhecimento, informando quantos médicos, enfermeiros, engenheiros, técnicos, arquitetos etc se formaram no mesmo período. Somente assim, teríamos base de comparação. Também seria interessante saber a proporção existente em outros países, entre o número de habitantes e o de profissionais da área jurídica. Do modo como foi conduzida a matéria, a questão principal ficou muito mais em torno do nome das faculdades que conseguiram os primeiros lugares, em "números absolutos" ou em "termos percentuais", do que centrada na necessidade do mercado de trabalho.

Caiu a máscara. O percentual é bem menor. O pre...

Cissa (Bacharel - Administrativa)

Caiu a máscara. O percentual é bem menor. O preço deve ser bem salgado.

Fiquei embasbacada com a falta de sensibilidade...

Sandra Paulino (Advogado Autônomo)

Fiquei embasbacada com a falta de sensibilidade demonstrada em vários comentários, particularmente dirigidos aos mais jovens. Sabemos que a moçada tem uma linguagem, no coloquial, super reduzida/abreviada/cifrada. Se forem concisos demais em seus textos profissionais, correm o risco de não serem atendidos e se forem prolixos acabam passando vergonha pq ninguém vai ler o que não tem sentido e é confuso. Agora, é fato, não só na advocacia mas em qquer profissão, que o fracassado está sempre e sempre a reclamar e murmurar e culpar o sistema, o vizinho, o pai, o governo, ih... Qdo vc acredita em si mesmo, vc briga pra subir e pra crescer, pq nascer já é difícil, imaginem crescer... conversa de derrotado não me engana, pq é fruto da inveja do esforço daquele que batalhou e alcançou sucesso/sucesso/sucesso, item quae proibido por lei no Brasil. Fernanda: BATALHE E CONFIE. TUDO O Q VC SEMEAR COLHERÁ.

Ao comentarista Veritas, estou pronta para pres...

senhora do destino (Advogado Assalariado)

Ao comentarista Veritas, estou pronta para prestar quantos exames forem necessários. Mantenho-me atualizada permanentemente. Apesar de formada há muito tempo, dedico 2,5 horas diárias ao estudo do direito, de filosofia, de história e de sociologia, destinando cada dia a uma matéria. E o senhor, também está preparado para isso? À acadêmica Fernanda, não poderia esperar outra reação, afinal, sua visão do mercado é ainda uma ilusão. Depois que se formar, caso seja aprovada no Exame de Ordem, pois a julgar por seu comentário, é preciso melhor bastante alguns pontos (não me leve a mal, a crítica é para o seu bem), descobrirá o quanto está iludida. O mercado de hoje, com uma justiça tão morosa, seleciona o profissional pelo valor que cobra de honorários, e não por sua capacidade técnica. A ilustre estudante saberia dizer o que de mais importante o/a advogado/advogada oferece para o cliente? Respondo: conhecimento profundo sobre a matéria referente à questão jurídica controvertida, ou seja, sobre o direito, e combatividade. Estes os dois predicados maiores de qualquer causídico/causídica. Um bom profissional, que apresente em franca evidência tais atributos, cobra honorários que logo o deixará sem clientes. Aí, ele pára de estudar, de se atualizar, pois isso custa dinheiro, aliás, muito dinheiro. Quanto custa um livro, p.ex., o CPC do Theotonio Negrão? Não menos de R$170,00. O cliente, por sua vez, vai fazer leilão. Vai consultar vários advogados. O que cobrar consulta, ele descarta. A prostituição da profissão já começa aí. A maioria atende sem cobrar consulta, de graça. Depois, o cliente escolhe o que cobrar mais barato e oferecer a possibilidade de pagamento a perder de vista. Sob tais circunstâncias, as chances são enormes de contratar um péssimo profissional. Mas o cliente só vai descobrir isso depois de longos 8, 10, talvez 15 ou 20 anos, dependendo da natureza da causa, quando se vir vencido. Esse estado de coisas não é apenas desalentador. É frustrante. E muitos advogados só descobrem essa triste realidade depois que ingressam no mercado. Eu mesma, já experimentei maus bocados. Já me vi submetida a situações que beirariam o desespero se eu não tivesse amigos e amigas. Só para prestar um testemunho pessoal, houve época em que não entrou uma única causa nova durante 2 anos. Eu vivi com o que poupei de causas anteriores e da ajuda financeira de amigos. Por isso, minha vida sempre foi muito modesta. Para piorar as coisas, nas causas que patrocinei e venci ou o perdedor sumiu com seus bens e não consigo receber os honorários de sucumbência a que foi condenado, ou o juiz condenou a parte vencida em honorário pífios, que mais parecem esmola do que remuneração justa para quem exerce uma nobre profissão. Esse é o mosaico da profissão de advogado. Só ganham mesmo os grandes escritórios. Pense nisso, mas pense bastante, pois a advocacia é, antes de tudo, uma vocação que exige da pessoa muita abnegação, ou será uma eterna revoltada. Boa sorte.

Sr. Antonio Obrigada por me alertar quanto aos...

Fernanda (Estudante de Direito)

Sr. Antonio Obrigada por me alertar quanto aos erros de ortográfia.

Prezada Fernanda : reveja sua redação, pois, a ...

acdinamarco (Advogado Autônomo - Criminal)

Prezada Fernanda : reveja sua redação, pois, a continuar assim, não será aprovada no Exame de Ordem, respeitosamente. acdinamarco@aasp.org.br = rua leite de morais, 377 = santana = fone: 9987-7450 = são paulo.

Após ler os comentário, gostaria de fazer algum...

Fernanda (Estudante de Direito)

Após ler os comentário, gostaria de fazer algumas observações: - se as faculdades não enriquecem o curso oferecido com um bom corpo docente e outros requisitos,quantos estaram aptos a passar no exame de Ordem ao final do curso? - com três Exames de Ordem por ano, pouquissímas vezes o exame teve aprovação superior a 20%; - há novas áreas surgindo todos os anos, já que o mercado cresce em ritmo acelerado; Concorrência?...ainda bem que ela existe, para diferenciar o trabalho dos profissionais.Assim sabemos quem é bom e que não é. Acredito que a concorrência é a própria pessoa, como já disse Dr. Otavio. Passa a frente dos outros os que acreditam no trabalho que realizam, e que tem um pouco de paixão e gostam de desafios.

É imprescionante a forma como esse tema é trata...

Magno - BH - Advogado Civilista (Advogado Sócio de Escritório)

É imprescionante a forma como esse tema é tratado. É obvio que não existe um conceito pragmático dos advogados para elidir a concorrência como dito pelo Sr. Ruben Teixeira Garcia. É imprescindível que todas as profissões cresçam no ritimo do crescimento do país. A questão é que não existe planejamento do MEC e as faculdades aproveitam essa toada - ja que o curso de direito não exije grande investimento para formação dos profissionais - para trabalharem com os cursos que são os da moda e que exigem menor investimento. Ao passo que as profissões que, por sua natureza, exigem maior qualificação do corpo docente, bem como uso de laboratório, etc, vão, cada vez mais, sendo menos ofertados e difundidos, outros, como o direito, vão crescendo sem qualquer planejamento. Na expectativa de garantir um futuro seguro, através do concurso público, ou mesmo do sonho de ter um grande escritório de advocacia,as pessoas ingressam na carreira juridica e acabam tornando-se profissionais frustados, como vários juizes, promotores e mesmo advogados que convivemos no dia a dia. Profissionais que não pesquisam, não se atualizam e trabalham sem o menor prazer. Essa questão é que deve ser o cerne do debate, pois nosso país tem um deficit de 30.000 engenheiros, faltam profissionais da educação e do setor tecnico. Não é medo de concorrência, mas, sim, o pensamento mais amplo da questão como um todo e não somente no nicho que interessa às universidades.

Gostei dos comentários, acrescento: Reserva de ...

ca-io (Outros)

Gostei dos comentários, acrescento: Reserva de mercado já e muita pimenta no "zóio" dos novos formandos e deixa essas facul formar bel úteis, melhorar de geito nenhum, ou criar a ORDEM DO BACHAREIS EM DIREITO, não seria a segunda classe mas talves os excluidos!!!!! Pimenta no "zóio" dessa gente memo.

Aduzo que nessa toada, em breve não haverá mais...

veritas (Outros)

Aduzo que nessa toada, em breve não haverá mais mercado para tantos advogados. A OAB tem o poder de regular a oferta dos serviços da advocacia. Basta tornar mais rigoroso o Exame de Ordem. Sou favorável às seguintes medidas: 1) haja Exames de 5 em 5 anos para TODOS OS ADVOGADOS manterem as carteiras da oab ( piloto de aeronave as provas são de 6 em 6 meses ); 2)a média para ser aprovado seja 7; 3) à prova objetiva sejam adicionadas 10 questões sobre a língua portuguesa e 10 de lógica; 4) cada questão errada anule uma certa. Só posso exigir E PROPOR O APERTO NOS EXAMES Para manter a minha carteira DA OAB se também for obrigado a participar DO APERTO QUE ESTOU PROPONDO, caso contrario não me consideraria legitimo parar SUGERIR qualquer aperto nos exames. TODOS DEVEM PARTICIPAR E NÃO SÓ QUEM SAI AGORA DA FACULDADE.

Concordo com o Dr. Moacyr Pinto Costa Júnior. A...

senhora do destino (Advogado Assalariado)

Concordo com o Dr. Moacyr Pinto Costa Júnior. Aduzo que nessa toada, em breve não haverá mais mercado para tantos advogados. A OAB tem o poder de regular a oferta dos serviços da advocacia. Basta tornar mais rigoroso o Exame de Ordem. Sou favorável às seguintes medidas: 1) haja apenas um Exame por ano; 2)a média para ser aprovado seja 7; 3) à prova objetiva sejam adicionadas 10 questões sobre a língua portuguesa e 10 de lógica; 4) cada questão errada anule uma certa.

Queiro deixar claro que: Se todos fossem conhec...

Moacyr Pinto Costa Junior (Advogado Associado a Escritório)

Queiro deixar claro que: Se todos fossem conhecedor da área Jurídica, nossa classe,a cada dia que passa, se fortaleceria, ainda mais.

FMU ñ tem tradição? hmmmm... nessas matérias...

Thiago Monteiro (Advogado Sócio de Escritório)

FMU ñ tem tradição? hmmmm... nessas matérias do Conjur, as vezes o pessoal força... mas não é primeira vez isso... hahaha

Faço minhas as palavras do eminente colega e tr...

Willey Sucasas (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

Faço minhas as palavras do eminente colega e tribuno Otávio Augusto Rossi Vieira. Abraços. Willey Lopes Sucasas, 32 Advogado Criminalista em Piracicaba/SP

Boa sorte aos neófitos advogados. Basta garra, ...

Rossi Vieira (Advogado Autônomo - Criminal)

Boa sorte aos neófitos advogados. Basta garra, perseverança, idealismo e não desistir nunca. Dificultades têm ! Basta superá-las. No final cada um tem seu lugar e a concorrência, embora exista, não é razão para desilusão e desitência prévia. Não é motivo para não enfrentar o mercado; aliás motivação é ter o prazer de mesmo sem bons honorários ou gratuitamente ver seu próprio trabalho realizado com sucesso. Por isso sucesso aos que chegam. Parabéns e bem vindos ao enfrentamento diário em que a única concorrência é você mesmo. Otávio Augusto Rossi Vieira, 41 Advogado Criminal em São Paulo

Comentar

Comentários encerrados em 15/01/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.