Consultor Jurídico

Notícias

CPI das Escutas

Oi Fixo confirma grampo no telefone do ministro Marco Aurélio

Comentários de leitores

  • Página:
  • 1
  • 2

24 comentários

TIVE UMA DISCUSÃO COM UM DELEGADO FEDERAL E APO...

Augustão (Prestador de Serviço)

TIVE UMA DISCUSÃO COM UM DELEGADO FEDERAL E APOIAVA OUTRA PESSOA PARA O CARGO DE SUPERINTENDENTE DA POLICIA FEDERAL, TIVE O CELULAR GRAMPEADO PELO O PROPRIO DELEGADO DA DESAVENÇA E FUI ENVOLVIDO PELO UM SUPOSTO GRUPO DE EXTERMINIO, FUI INOCENTADO NA CPI DA ASSEMBLEIA E NA PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA E HOJE O PROPRIO DELEGADO E SUA EQUIPE ASSUME QUE EU NÃO TENHO NADA VER COM ESTE SUPOSTO GRUPO, MAS SÓ AGORA DEPOIS DE 02 MESES E 06 DIAS DE PRISÃO EM UM HOSPITAL, POR QUE TENHO PROBLEMAS DE SAUDE, FUI ATACADO PELA IMPRENSA EM REDE NACIONAL E ESTADUAL. ATÉ HOJE DEPOIS DE INOCENTADO NINGUEM TEM OMBRIDADE DE ASSUMIR O ERRO. A IMPRENSA, A POLICIA, O MINISTERIO PUBLICO E O PRINCIPAL ESSES GRUPOS QUE SE AUTO ASSUMI DE DIREITOS HUMANOS, QUE SÃO PIORES DO QUE OS MEUS OPRESSORES, POR QUE QUEREM VINGANÇA E NÃO JUSTIÇA

É DESCARADAMENTE DESCONFIÁVEL TUDO O QUE ADVIR ...

mario (Consultor)

É DESCARADAMENTE DESCONFIÁVEL TUDO O QUE ADVIR DE "OI" FIXO (EX-TELEMAR); NÃO EXISTE (OI FIXO NEM EX TELEMAR) A VERDADE DA OI FIXO É DE QUE PROIBIDA POR LEI E FISCALIZAÇÃO DE TRANSFORMAR "LEGALMENTE" A TELEMAR EM OI, VIRAM-SE TENTADOS À MAIS UMA ATITUDE DE DESMANDOS...OI É CELULAR, TELEMAR É TELEMAR, PORQUE NÃO TELE NORTE LESTE PARTICIPAÇÕES "FIXA E CELULAR" ?....ADEMAIS, O MINISTRO EM TELA RELATOR DA ADIN 1668 É CHEGADO A UM HOLOFOTE...DEVERIA DEIXAR A TOGA COM A QUAL SE PROTEGE E IR EM BUSCA DAS URNAS PARA VOTAÇÃO POPULAR...PORQUE NÃO FALAR DOS GRAMÓS DA KROLL ? CONVERSA FIADA DE QUEM NÃO TEM COMPROMISSO COM A VERDADE NEM COM A JUSTIÇA SOCIAL. MARIO

Pressão sobre o judiciário?. Alguém faz algo e...

Bira (Industrial)

Pressão sobre o judiciário?. Alguém faz algo errado e sequer pode-se comentar? Ditadura a caminho.

Com o retorno dos demais artigos sobre escuta t...

Luiz Carlos de Oliveira Cesar Zubcov (Advogado Autônomo)

Com o retorno dos demais artigos sobre escuta telefônica, a mensagem de retirada do comentário deste leitor foi equivocada. Ao Conjur, minhas desculpas e publicamente agradeço as atenções que me foram dispensadas por telefone pelo Chefe de Redação, Senhor Rodrigo Haidar. Gentilmente procurou compreender e esclarecer o ocorrido. Obrigado.

SE É VERDADE QUE "Instantes depois de avisar a...

Jesiel Nascimento (Advogado Autônomo - Criminal)

SE É VERDADE QUE "Instantes depois de avisar ao procurador-geral da República que mandaria soltar alguns presos, o ministro recebeu um telefonema de uma jornalista" PORQUE NÃO DIVULGAM O NOME DA JORNALISTA E DO JORNAL. aSSIM SABEREMOS QUEM FAZ OS GRANPOS ILEGAIS, OU ESTÃO SE BORRANDO DE MEDO EM DIVULGAR O NOME DA GRANDE EMPRESA JORNALÍSTICA?

O meu comentário foi retirado desta página. Sol...

Luiz Carlos de Oliveira Cesar Zubcov (Advogado Autônomo)

O meu comentário foi retirado desta página. Solicito ao Conjur informar-me o motivo.

Medidas urgentes a serem tomadas Montar uma CP...

dinarte bonetti (Bacharel - Tributária)

Medidas urgentes a serem tomadas Montar uma CPI que va ate a China e embargue as fabricas de eletrônicos de escuta. Processar a rede Globo, que tantas vezes deu espaço ao Ministro, pela escuta que fez da Suzana Richtofen e advogado, COLOCADA NO AR EM BUSCA DE AUDIENCIA. Parem de bisbilhotar Ministros que colocam bandidos na rua. (Cacciola, turma da operação navalha, etc). Que se desmonte a policia federal, para que esta pare de executar tantas ações policiais, que acabam por prender após meses e meses de trabalho, gente tão distinta como as que tem sido vitimas, e pegas com a boca na botija, “sem o devido processo legal”. Já estamos com saudades da “antiga” policia federal, sempre aliada ao crime. E que acima de tudo, se pare com a hipocrisia da proteção dos ricos neste país.

O mais engraçado é ler um monte de gente acusar...

Mauri (Funcionário público)

O mais engraçado é ler um monte de gente acusar a polícia por esse grampo. Onde está no texto essa acusação? Ou os frequentadores desse fórum já investigaram e descobriram quem foi o responsável? Não acho que a polícia precise de grampo para descobrir o óbvio: se depender do Marco Aurélio, vagabundo nenhum vai conhecer cadeia...

Caro senhor(?) "paulo (Advogado da União 29/02...

futuka (Consultor)

Caro senhor(?) "paulo (Advogado da União 29/02/2008 - 06:37 Num país governado por um molusco, grampo é festa... " EU NÃO O ENTENDI. O assunto seu é pessoal com o dito governante discuta com ele, eu acredito que voce pode como advogado da união! Mais..para o assunto sobre 'cpi das escutas', me parece haver espaço para todas as opiniões, inclusive a minha! -Se não houver por parte do relator da cpi uma apuração séria para verificar as irregularidades nas interceptações oficiais e elaborar meios saneadores de conformidade com uma discussão das 'forças como um todo', aquelas que podem autorizar. NÃO haverá para esta situação nenhum 'conserto' que dê jeito. Eu repito se consertar as 'forças' envolvidas já será o bastante para que tenhamos uma maior consciência, saberemos o que estará correto. Daí sim outras medidas saneadoras deverão ser tomadas em distintas direções. É matemático! - É DO MEU CONHECIMENTO: Que o 'grampo' vem sendo realizado no Brasil desde a ditadura,,sem novidades. Irá continuar fazendo parte da história, "está no sangue" independente de quem queira ou do que façam para antagonizá-lo. Boa sorte para aqueles que falam muito ao telefone.rs

Não se pode conferir valor probante às conversa...

Dr. Luiz Riccetto Neto (Advogado Sócio de Escritório)

Não se pode conferir valor probante às conversas colhidas na interceptação telefônica, com natureza de suposta confissão dos seus interlocutores, tendo em vista tratar-se de meio extremo de investigação criminal, e não de prova (Lei Fed. 9.296/96, art. 3º, incs. I e II), eis que o ordenamento processual penal não permite a validade da confissão de forma isolada, em desarmonia com as demais provas dos autos (CPP, arts. 158 e 197) e nem se admite o valor da confissão sem a exigida solenidade do ato, antes esclarecendo ao acusado sobre o teor da acusação, o seu direito de permanecer calado e de ser assistido por um advogado (CF, art. 5º, inc. LXIII e CPP, arts. 185, § 2º e186).

Isso é apenas a consequência do descontrole que...

Clovis Macedo (Advogado Associado a Escritório - Trabalhista)

Isso é apenas a consequência do descontrole que atige as nossas instituições. Se Ministros da mais alta corte do País são grampeados, o que não deve ocorrer mais abaixo na piramide? Tribunais Regionais,Empresas e na própria Policia.Uma vez descobertos os culpados, a punição deve ser exemplar.

Quer saber se está sendo grampeado? Deixe de pa...

João Augusto de Lima Lustosa (Advogado Sócio de Escritório)

Quer saber se está sendo grampeado? Deixe de pagar sua conta telefônica por três meses... No final, a linha continua ligada, administrativamente, ie, dentro da concessionária ela é tida como "cortada" e o grampo continua. Esta é uma conclusão com alta possibilidade de ter ocorrido e estar ocorrendo. A concessionária não está nem aí porque não é responsabilizada com pesadas sanções, inclusive a da perda da concessão.

Num país governado por um molusco, grampo é fes...

paulo (Advogado da União)

Num país governado por um molusco, grampo é festa...

Quem sabe agora o Ministro que sempre combateu ...

M.P. (Promotor de Justiça de 1ª. Instância)

Quem sabe agora o Ministro que sempre combateu a cadeia passe a se convencer que esta é única forma viavel de se combater a criminalidade perigosa. Todavia, se ele fizer isto, conqauto seja uma mudança correta, ficará provado que o Min. é vingativo e chorão, e, pior, que decide em causa própria. Difícil né, Marcão?

Dê uma olhadinha nesses GAECOs do MP em todo o ...

ROSANA (Advogado Autônomo - Civil)

Dê uma olhadinha nesses GAECOs do MP em todo o país. Aí, sim, teremos certeza se estão ou não fazendo escutas ilegais.

Sr. Ministro Marco Aurélio, Isso é a ponta d...

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Sr. Ministro Marco Aurélio, Isso é a ponta do iceberg. Aqui, do lado de fora de seu gabinete, ocorrem muito mais coisas que o senhor deveria saber... Carlos Rodrigues berodriguess@yahoo.com.br

Criaram a cobra no quintal. Ela cresceu. Tornou...

Sérgio Niemeyer (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Criaram a cobra no quintal. Ela cresceu. Tornou-se uma enorme sucuri. E agora está engolindo todo mundo. Ou esse monstro da espécie BBB é eliminado de uma vez por todas, ou será tarde de mais, quando, então, todos serão submetidos ao seu jugo, e de tempos em tempos uns e outros serão oferecidos em sacrifício para satisfazer o furor e voracidade cruenta para alimentá-lo. Aí, não restará pedra sobre pedra. (a) Sérgio Niemeyer Advogado – Diretor do Depto. de Prerrogativas da FADESP - Federação das Associações dos Advogados do Estado de São Paulo – Mestre em Direito pela USP – Professor de Direito – Palestrante – Parecerista – sergioniemeyer@adv.oabsp.org.br ou sergioniemeyer@ig.com.br

Essa farra indiscriminada de grampos telefônico...

Wagner Souza (Advogado Autônomo - Administrativa)

Essa farra indiscriminada de grampos telefônicos precisa acabar. Temos visto muitos casos em que a fase investigatória e até a acusatória se fundamentam apenas em interceptações telefônicas. O que era exceção virou regra.

Ou então, nos locupletamos. Até porque, aplicaç...

Armando do Prado (Professor)

Ou então, nos locupletamos. Até porque, aplicação rigorosa da lei, geralmente, é para pretos, pobres, prostitutas e periféricos. Para a elite e privilegiados, ora a lei...

Aplicação rigorosa da lei! O cachimbo faz a boc...

Armando do Prado (Professor)

Aplicação rigorosa da lei! O cachimbo faz a boca torta. Se aplicação rigorosa, etc e tal resolvesse, não teríamos crimes envolvendo os próprios operadores. A questão é política, social e cultura. Ou moralizamos, acabando com odiosas diferenças, ou nos locupletemos.

  • Página:
  • 1
  • 2

Comentar

Comentários encerrados em 7/03/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.