Consultor Jurídico

Comentários de leitores

43 comentários

Não se pode conferir valor probante às conversa...

Dr. Luiz Riccetto Neto (Advogado Sócio de Escritório)

Não se pode conferir valor probante às conversas colhidas na interceptação telefônica, com natureza de suposta confissão dos seus interlocutores, tendo em vista tratar-se de meio extremo de investigação criminal, e não de prova (Lei Fed. 9.296/96, art. 3º, incs. I e II), eis que o ordenamento processual penal não permite a validade da confissão de forma isolada, em desarmonia com as demais provas dos autos (CPP, arts. 158 e 197) e nem se admite o valor da confissão sem a exigida solenidade do ato, antes esclarecendo ao acusado sobre o teor da acusação, o seu direito de permanecer calado e de ser assistido por um advogado (CF, art. 5º, inc. LXIII e CPP, arts. 185, § 2º e186).

Para o Lawyer Fala o Rodolpho Você tem as r...

rodolpho (Advogado Autônomo)

Para o Lawyer Fala o Rodolpho Você tem as respostas. Eu só tenho as perguntas. Adolf Hitler era o cara que só tinha as respostas,e deu no que deu.

RODOLPHO, Primeiro, vc. não leu direito o qu...

Issami (Advogado da União)

RODOLPHO, Primeiro, vc. não leu direito o que escrevi: deixei claro que cadeia não resolve, mas que minimiza, e isso ninguém pode discordar. Sobre o fato de não ter cadeias, como vc. diz, isso não altera a necessidade da punição - que se construam mais presídios. Aliás, em nenhum momento alguém aqui defendeu prisão mista, nem para a nossa mãe, grosseiramente citada por vc. (és advogado mesmo?), nem para a sua e nem para nenhuma mulher (alô governadora petista do Pará). Por fim, devolvo a vc. a sugestão de prender os caras em casa, afinal quem parece estar com dó é vc. e todos os pseudo-humanistas que adoram passar a mão na cabeça de bandidos, pq. isso ajuda a "causa" esquerdista (aquela que acha que todo bandido, no fundo, é uma alma boa e que só está no crime por culpa das elites más e exploradoras do país que não lhe dão uma oportunidade). Se estão com pena, levem para casa!

Para Richard Smith, Carlos, JSR, Parquet, José ...

rodolpho (Advogado Autônomo)

Para Richard Smith, Carlos, JSR, Parquet, José Lawyer E para todos os demais encarceradores Fala o Rodolpho Vocês são todos contra o entrevistado Luis Guilherme e acham que cadeia é o que resolve. A pergunta é: que cadeia? Não há cadeia! Estão todas absolutamente superlotadas. Só se prender os caras na casa de vocês, lá deve ter lugar, ou então, misturar todas as mulheres presas com os homens presos para o estupramento geral. Assim, se a mãe de você for presa ela será estuprada o tempo todo.

Esse discurso já está embotado. Primeiro: nem a...

Issami (Advogado da União)

Esse discurso já está embotado. Primeiro: nem a "direita penal" e nem a "esquerda punitiva" (o que será isso?) sustentam que a criminalização e o encarceramento resolverão os problemas da violência. Mas que minimiza, ninguém tenha dúvidas. Vejam os índices de São Paulo. Segundo, vem dos bancos da faculdade a função de prevenção (especial e geral) das penas - sobretudo a de reclusão -, sendo tautológico que o criminoso, uma vez encarcerado, significa um a menos praticando crimes lá fora. Se a ressocialização é uma quimera, que pelo menos o bandido perigoso fique trancafiado por longos anos para que, ao menos nesse período, haja um a menos disposto a cometer crimes bárbaros. E terceiro, pergunto eu: se prender criminosos não soluciona o problema, deixá-los soltos é a solução????

A continuar assim, há de chegar o dia em que "o...

Luís da Velosa (Bacharel)

A continuar assim, há de chegar o dia em que "os vivos invejarão os mortos". Parabéns ao prezado professor Luis Guilherme Vieira que, revelando os seus méritos pela excelente entrevista, bem assim à repórter Dra. Priscyla Costa. "Se ficarmos inertes, estaremos liquidados".

Quem for realmente competente, tiver poder de m...

RMSS (Outros)

Quem for realmente competente, tiver poder de mobilização e vontade de começar a resolver o problema (sem interesses outros) vai defender a solução do problema em definitivo, não ficar discutindo o tamanho, a cor, número e distribuição dos baldes para aparar a água das goteiras do teto, não senhor, vai é subir lá e consertar o telhado em definitivo (isso dá trabalho e tem que ter coragem, ser Homem)!! Pronto, acabou o problema e acaba também a função de inúteis aparadores de goteiras (todos eles, encontrem outros afazeres).

Algemas: é um absurdo o uso para dar "ibope". O...

RMSS (Outros)

Algemas: é um absurdo o uso para dar "ibope". O preso já identificado, sabidamente inofensivo, algemado com as mãos para frente, é puro "show" (talvez quem o promova não sabe a tremenda besteira que faz, falta formação do policial). Agora, numa abordagem, a depender das circunstâncias, não dá para dispensar: a segurança de quem efetua a prisão e dos seus colegas está em risco (a arte está no bom senso do uso do instrumento). Tem que ser profissional!! Cadeia: é o maior símbolo da nossa incompetência mesmo!! Por incompetência deixamos que crianças se transformem, em número cada vez maior, em pessoas inúteis e, pior, nocivas. Mas, sem ela, essa nossa incompetência se volta contra nós mesmos e contra outros inocentes. O que fazer? Escola de pais! No lugar de cadeias, escola de pais. A função mais importante nesse país (deveria ser, ao menos) é a de pai e mãe, depois educador. Mas as coisas não são assim, mesmo com penas alternativas, juizados especiais, ineficiência da Polícia, crimes não notificados, ainda é necessário prender cada vez mais. Agora: quem é que gosta de prender? Acham que o governo gosta de prender? Acham que a Polícia gosta de prender? Acham que o carcereiro gosta de ver cada dia aumentando sua "clientela"? Acham que os juízes adoram ficar entrincheirados atrás de processos? E advogado, será que gosta disso (passarinho só canta quando preso)? É preciso proteger o inocente (e até mesmo o culpado) dos absurdos, mas a solução para a marginalidade não está no Direito Penal. É nescessário evitar que o espírito marginal cresça, ele deve morrer antes de dominar as nossas crianças. Se já aconteceu, toda essa tragédia deve ser controlada, depois de analisada, pensada e encontradas as soluções (não só lei e força, mas conhecimento).

A vida do ser humano está preterida no País em ...

Giovannetti (Advogado Autônomo)

A vida do ser humano está preterida no País em face da prioridade que se tem dado às vidas dos animais irracionais. Somos um País hipócrita. É um tema para horas e horas de debate.

Precisa mudar é o conceito de prisão. O cidadão...

Ezac (Médico)

Precisa mudar é o conceito de prisão. O cidadão preso começa a trabalhar do primeiro dia ao último dia de prisão. Se não tiver profissão, obrigado a frequentar aulas na prisão. Assim não sobra tempo para outras atividades e prepara o cidadão para sua reitegração social. Toda indústria/empresa com mais de 200 funcionários deveria reservar vagas para presos poderem trabalhar. Aqui fora trabalhamos de 8 a 12 horas para nossa manutenção e ainda fazemos cursos para melhorar a capacitação.

MAIS CADEIA PARA OS MARGINAIS E NÃO MENOS!

Richard Smith (Consultor)

MAIS CADEIA PARA OS MARGINAIS E NÃO MENOS!

Ouvir os Presos. Impossível? Evitar a droga n...

CHORBA (Bancário)

Ouvir os Presos. Impossível? Evitar a droga nos Presidios. Impossível? Sim é impossível com o "sistema"

A PF não vai ler está matéria e se LER, deverá ...

CHORBA (Bancário)

A PF não vai ler está matéria e se LER, deverá ficar com vergonha. PARA ELES A PIROTECNIA FALA MAIS ALTO, buscam TROFÉUS. Prendem as pessoas para depois ver como fica, um fiasco. A PF DO RS age com precipitação. Excelente matéria. Jorge Alencar Chorba chorbamatrix@gmail.com

São de encher os olhos a lucidez e o brilhantis...

Leopoldo Stefanno Leone Louveira (Advogado Sócio de Escritório)

São de encher os olhos a lucidez e o brilhantismo demonstrados pelo Dr. Luiz Guilherme nesta entrevista. De forma clara e sem demagogia, o renomado advogado carioca conseguiu exprimir muito do que nós criminalistas pensamos a respeito do atual estado de coisas no Brasil, principalmente do verdadeiro papel constitucional do advogado não só no âmbito do cotidiano forense, mas também como integrante da sociedade civil. Apesar de não o conhecer pessoalmente, ficam os meus sinceros parabéns, na esperança de que suas palavras encontrem reflexo no meio jurídico nacional. Leopoldo Stefanno, advogado criminal em São Paulo

A entrevista demonstra a maturidade de seu auto...

kakay (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

A entrevista demonstra a maturidade de seu autor ao enfrentar temas polemicos com profundidade e coragem.A tentativa de intimidar os advogados,nesta sanha ensandecida de criminalizar a profissão,não encontrara eco exatamente por atitudes combativas como a do Luis Guilherme.A direita penal e o direito penal do terror encontrarão sempre a merecida resistencia de boa parte dos advogados,nã sei se posso dizer o mesmo da sociedade ou mesmo das nossas entidades de classe...

Sem pena como faz, deixa a sociedade que se vire

jose brasileiro (Outros)

Sem pena como faz, deixa a sociedade que se vire

No brasil, não existe criminoso, mais cliente d...

jose brasileiro (Outros)

No brasil, não existe criminoso, mais cliente de advogado.

Prezado Rodolpho, O seu extenso comentário me ...

Parquet (Promotor de Justiça de 1ª. Instância)

Prezado Rodolpho, O seu extenso comentário me foi bastante útil: felizmente, ainda não preciso aumentar o grau do meu óculos. No mais...

Para o Luis Guilherme Vieira Fala o Rodolpho ...

rodolpho (Advogado Autônomo)

Para o Luis Guilherme Vieira Fala o Rodolpho SOBRE AS ALGEMAS Todos devem ser algemados com as mãos para trás, pois os policiais não são profetas para adivinhar quem oferece ou não perigo. O promotor Thales Schoedl matou um rapaz inocente, indefeso e desarmado, com 12 tiros, e não foi algemado. SOBRE A CADEIA Segundo o maior especialista do mundo no assunto, Michel Foucault, a cadeia cria o criminoso, multiplica a criminalidade. A cadeia não existia há 200 anos. O livro “Vigiar e Punir”, de Foucault, deve ser lido e relido, mas também deve ser lido o livro “Os Anormais”, de Foucault, que mostra que o Brasil adotou o nazi-fascista “direito penal do autor”, que o MP e os Juízes adoram. SOBRE O CÓDIGO DE PROCESSO PENAL Não deve ser reformado e sim jogado no lixo. Ada Grinover é a última pseudo jurista do Brasil que pode ser indicada para uma reforma do Código de Processo Penal, pois ela é ultra-conservadora, e até mesmo reacionária, e jamais toca no cerne da questão, que é a manutenção do sistema inquisitivo do processo penal. Só o processo dispositivo, em que o Juiz fica terminantemente proibido de produzir a prova penal, é que representa um início de solução. A escancarada venda de sentenças penais no Brasil tem origem nos super poderes incontroláveis do Juiz brasileiro, inclusive porque o Juiz brasileiro é o único do mundo que não responde, e não vai para a cadeia, por crime funcional. Os americanos não confiam nos Juízes de maneira nenhuma, e é por isso que lá todos os julgamentos são feitos por júri.

Para o Luis Guilherme Vieira (cont.1) Fala o R...

rodolpho (Advogado Autônomo)

Para o Luis Guilherme Vieira (cont.1) Fala o Rodolpho Ada Grinover é contra qualquer nulidade processual sem que haja “prejuízo”. Isso mostra que ela é reacionária, pois abre caminho para que os Juízes brasileiros continuem fazendo o que bem entendem. Se existe o processo é para ser obedecido. No processo penal, em que é a liberdade o que está em jogo, todas as nulidades devem ser absolutas, sem necessidade de prova de prejuízo. E o Juiz que cometer nulidade deve ser punido, sim, com afastamento do cargo. O sistema dispositivo norte-americano, em que, se o Juiz fizer uma única pergunta à testemunha, o processo fica anulado, elimina em 90% a parcialidade do Juiz. No Brasil, todo o processo penal é parcial, todos os Juízes, sejam cíveis ou penais, são parciais. Como eles são os únicos autorizados a produzir a prova, eles se tornam partes, e dão razão, na base da simpatia, do interesse, ou até da corrupção. A venda de sentenças é tão escancarada porque o nosso sistema processual está escancarado para isso. No nosso sistema qualquer Juiz pode condenar um inocente e absolver um culpado. Portanto, Ada Grinover, é a última pessoa neste país que pode fazer projetos de processo penal. O processo é uma garantia do acusado, e qualquer Juiz que violá-lo deve ser expulso do cargo, imediatamente, ir para a cadeia, e pagar pesadas indenizações. Por isso, no Brasil, sou favorável a cadeia para Juízes e Promotores, antes de mais nada. Não é só o processo penal que tem que ser mudado, é a Constituição Federal e a Loman, para que Juízes sejam eleitos, por dois anos, e não possam se candidatar com menos de 35 anos de idade, e 10 anos de exercício de advocacia.

Comentar

Comentários encerrados em 3/03/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.