Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Luto na advocacia

Advogado é morto a tiros após sair de banco no Rio de Janeiro

O advogado Luis Antônio Gomes Esteves, 33 anos, foi morto a tiros na manhã deste sábado (27/12) após sair de uma agência bancária em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro. O crime ocorreu por volta das 8h50. A vítima foi abordada por dois homens armados. A agência do Banco Real fica na rua Miguel de Frias, número 10, em Icaraí, na zona sul da cidade. Segundo informações de policiais, câmeras de vigilância de um prédio próximo ao local do crime registraram a ação. O caso será registrado na 77ª Delegacia de Polícia (Icaraí), segundo informações do jornal carioca O Dia.

Em Salvador, a advogada Elizabete Teixeira, de 52 anos, foi encontrada morta, por volta das 11h30 de sexta-feira (26/12), com um tiro na boca. O corpo dela estava no quarto do filho, na casa onde os dois moravam, no bairro Zildolândia, em Itabuna, distante 433 quilômetros ao sul de Salvador (BA). A Polícia Civil suspeita de suicídio, mas também está investigando a possibilidade de ter ocorrido um assassinato.

Há informações de que o revólver usado por Elizabete tinha cinco munições, duas das quais foram deflagradas. Uma teria falhado e a outra acertou a boca da vítima. Ao lado do corpo de Elizabete, os policiais encontraram uma carta, que está com a delegada Sione Porto, responsável pelo caso. O conteúdo não foi divulgado, mas amigos informaram que há poucos dias a advogada teria dito que estava passando por momentos difíceis e se sentia decepcionada, porque o filho seria usuário de drogas e ela não estava sabendo contornar a situação. Na carta, ela teria dito que de certa forma o filho seria responsável por sua morte.

Revista Consultor Jurídico, 28 de dezembro de 2008, 9h54

Comentários de leitores

1 comentário

É preciso muita coragem para dar fim à própria ...

Nelson Rodrigues (Outros)

É preciso muita coragem para dar fim à própria vida. Não é preciso muita coragem para dar fim à vida alheia. Esta é a equação da covardia.

Comentários encerrados em 05/01/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.