Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ranking de notícias

Restrição em prisão por dívida é a notícia mais lida da ConJur

Por 

A notícia mais acessada desta semana na revista Consultor Jurídico foi sobre o reflexo que a proibição da prisão por dívida pode causar em crédito e em ações trabalhistas. Desde que foi publicado no dia 15 de dezembro, o texto teve 4.154 acessos. A reportagem aponta que a restrição da prisão, exceto em caso de pensão alimentícia, declarada pelo Supremo Tribunal Federal, promete causar mudanças tanto no mercado quanto na Justiça. Os primeiros alvos são os contratos para concessão de crédito na compra de veículos e as ações de cobrança de dívidas trabalhistas.

Em um período de sete dias, a ConJur recebeu 442 mil acessos. Parte das visitas veio de 63 países diferentes. Dentre eles: Estados Unidos, Portugal, Argentina, Espanha, França, Japão, Itália, Angola, México e Panamá. A medição é feita do Google Analytics.

O dia mais acessado, com 32 mil visitas, foi a terça-feira, 16 de dezembro. É a terceira semana consecutiva que o Google Analytics aponta alta de audiência na terça. Neste dia, a revista publicou a resistência da Câmara em cassar Walter Britto mesmo depois da decisão do Supremo Tribunal Federal. E ainda: a polêmica sobre o uso de qualquer tipo de arma por promotores e a chegada, tumultuada, de novos desembargadores ao TRF-2, dentre outros textos.

Lista da discórdia

Em segundo lugar no ranking, com 3.261 mil acessos, ficou a noticia sobre o mal-estar entre OAB nacional e Superior Tribunal de Justiça. É que a Corte Especial do tribunal cansou de esperar pela resolução do impasse do quinto constitucional da advocacia e convocou dois desembargadores estaduais para atuar na casa até que a questão seja resolvida. A decisão de convocar o reforço foi tomada na quarta-feira (17/12). Os convocados são Paulo Roberto Bastos Furtado, do Tribunal de Justiça da Bahia, e Vasco Della Giustina, do TJ do Rio Grande do Sul.

Absolvido pela acusação

A notícia sobre a polêmica que envolveu a absolvição do policial militar, Willian de Paula, denunciado pela morte do menino João Roberto, no Rio de Janeiro, também chamou atenção dos leitores da ConJur. O texto teve três mil acessos. De acordo com o texto, o que levou à absolvição do policial da denúncia de homicídio doloso e de duas tentativas de homicídio foi a técnica aplicada pelos advogados. No caso, pesaram mais os maus argumentos da acusação do que as boas alegações da defesa.

Outros destaques da ConJur


— Depois de muita confusão, Wider é eleito corregedor do TJ-RJ

— Defensores são premiados por eficiência em conciliação

— CNJ discute autonomia de TJs para fixar horário de atendimento

— STJ nega direito de parte desistir de recurso repetitivo

— Piso salarial de R$ 950 para professores vale a partir de 2009

— Novo Regimento do TJ-SP vai causar divergências

.

Balanço

Nas últimas três semanas, as notícias que lideram o ranking das mais acessadas foram: TJ-ES é alvo de operação da Polícia Federal, com 4.762 acessos; Supremo decide que prisão de depositário infiel é ilegal; com 5.101 mil acessos e Thales Schoedl é absolvido da acusação de homicídio, com 5.535 mil acessos.

Leia os 10 textos mais acessados da semana

Máquina de cobrar — Fim da prisão por dívida afeta crédito e ações trabalhistas.

Lista da discórdia — STJ convoca desembargadores para ocupar vagas da OAB.

Absolvido pela acusação — Mão pesada do MP favorece PM acusado de matar criança.

Chegada tumultuada — Novos desembargadores chegam ao TRF-2 levando escândalos.

Insinuações grosseiras — Criminalista Alberto Toron processa Paulo Henrique Amorim.

Livre escolha — Para chefe do MP-SP, promotor pode usar arma que quiser.

Assinatura reserva — Juiz é condenado a nove anos por falsificar documentos.

Linguagem imprópria — Juiz é punido por dizer que futebol é coisa de macho.

Bolo, vela e caixão — Advogado desenha em petição para ilustrar lentidão de juiz.

Poupança corrigida — Advogado ensina a calcular correção do plano Verão.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 20 de dezembro de 2008, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/12/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.