Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Bancarrota nos EUA

Banca é acusada de fazer falsas operações de hedge

Grandes escritórios de advocacia de Nova York têm remetido cartas reservadas a magistrados federais norte-americanos informando que vão pedir ajuda ao governo federal para evitar que quebrem economicamente. No entender de alguns analistas, as cartas sinalizam ao juízes para que tenham um pouco mais de “paciência” nos casos defendidos por essas bancas.

Um desses casos, segundo o site Findlaw, é o do advogado Marc Dreier, fundador de um dos maiores escritórios dos EUA. Marc Dreier escreveu a um juiz federal explicando como ele levou sua própria banca ao caos econômico, depois de apostas milionárias em papéis que se mostraram podres.

Mas promotores de Justiça têm outra história: acusam Dreier, de 58 anos, de ter agido de má-fé, uma vez que ele teria investido contra o dólar, em operações “hedge” falsas.

O “hedge” é um instrumento que visa proteger operações financeiras do risco de grandes variações de preço de determinados ativos. As operações “hedge” tentam proteger os negócios de alterações na taxa de câmbio. Se uma empresa tiver dívidas em dólar, e quiser se prevenir de eventual alta dessa moeda, ele recorre à bolsa e compra um contrato de dólar futuro Se o dólar ultrapassar a cotação fixada, a empresa estará protegida. Marc Dreier é acusado de ter inflado seu escritório com operações “hedge” falsas, o que gerou perdas de US$ 380 milhões.

Revista Consultor Jurídico, 18 de dezembro de 2008, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 26/12/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.