Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Tiro capcioso

Cartaz de filme faz ironia com morte de Jean Charles em Londres

A distribuidora de filmes Lions Gate teve que retirar um cartaz da estação de metrô Stockwell, em Londres, onde o brasileiro Jean Charles de Menezes foi abatido a tiros pela polícia britânica. O cartaz do filme As duas faces lei , protagonizado por Robert de Niro e Al Pacino, reproduzia frase de um diálogo do roteiro: "Não há nada de errado em um tiroteio, desde que as balas atinjam as pessoas certas". A informação é do site da BBC Brasil.

A ordem para retirada do cartaz foi do órgão regulador de propagandas Advertising Standards Authority (ASA), entidade de auto-regulação de publicidade independente da Inglaterra.

Em seu parecer a ASA sustenta que a colocação do cartaz no local da morte do brasileiro foi uma atitude ofensiva, pois viola regras de decência e responsabilidade social. Destacou que mesmo que a “escolha do local para exposição do pôster não tenha sido intencional, o texto tinha o potencial de causar ofensa séria naquela localização”.

Apontou ter recebido seis reclamações pela colocação do pôster. “Nós consideramos que a maioria das pessoas entenderiam que o pôster reflete o conteúdo do filme e que a frase tinha a intenção de ter um humor irônico”, disse a órgão.

A distribuidora do filme As duas faces da lei acatou a ordem e esclareceu que não houve “intenção de ofender ou de sugerir que matar uma pessoa é moralmente aceitável”. A propaganda permaneceu na estação durante o processo pela morte de Jean Charles, que foi finalizado há uma semana.

Confundido com um terrorista na entrada de uma estação de metrô em Londres, o brasileiro Jean Charles de Menezes foi morto pela polícia britânica que disparou sete tiros em sua cabeça, em 2005.


Revista Consultor Jurídico, 17 de dezembro de 2008, 18h50

Comentários de leitores

3 comentários

- Parabéns a Advertising Standards Authority ! ...

futuka (Consultor)

- Parabéns a Advertising Standards Authority ! É preciso sim haver respeito para com o ser-humano, não importa qual sua origem, afinal estamos falando de um ABATE, sim foi desferido mortalmente e COVARDEMENTE vários disparos (a moda queima roupa)os anglos-SAXÕES estavam bem próximos e não resistiram 'o ego e o dêdo coçou mais alto'..nem responderam pelo crime que cometeram nem vão responder as autoridades naquele país são muito irresponsáveis ao meu ver, vivem da glória das suas travesuras contra a humilde plebe do passado e os jogos impostos (literalmente) entre os reis e suas rainhas. Pobre povo! - e recado aos..trouxa dos brasileiros que imigram àquele país em busca de 'sonhos-euros', por que aqui tem muita 'enchada' é(?). Mais está muito mais cheio de 'sonhos' do que imaginam (deveriam antes viajar um pouco aqui, conhecer o seu próprio País). Alguns imigrantes nem conhecem o Brasil que sem dúvida oferece recursos bem mais proximos de sua realidade, pô! Áh,, e sem falar que nem precisa falar o "tár di INGRÊIS" kilegal, né..pensem

Onde a ofensa ? Acho que foi excesso de zelo. ...

acdinamarco (Advogado Autônomo - Criminal)

Onde a ofensa ? Acho que foi excesso de zelo. acdinamarco@aasp.org.br

NOS COMO ONG. DEFENSORA DOS DIREITOS HUMANOS E ...

JUAN GAJARDO (Outros)

NOS COMO ONG. DEFENSORA DOS DIREITOS HUMANOS E SOBRE TUDO COM ESTA FALTA DE RESPEITO POR LOS EMIGRANTES QUE DE IGULA MANEIRA COMO EU FUI UM EMIGRANTE AQUI NO BRASIL FUI SUPER BEM TRATADO E TERMINEI SENDO RESIDENTE E ME SINTO UM CIDÃO BRASILEIRO,FUNDANDO ESTA NOSSA ONG. ESPAÇO CULTURALE ASSISTENCIAL JUAN GAJARDO PARA RETRIRBUIR O CARINHO E ACOLHIDA QUE O BRASIL OFERECE A TODOS OS EXTRANJEIROS Y EMIGRANTES, FOI CREADA UMA OBRA DE ARTE EM HOMENGEM A JEAN CHARLES PRA QUE O POVO CONHEÇA SUA HISTÓRIA E A JUSTIÇA SEJA FEITA

Comentários encerrados em 25/12/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.