Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Medalhas e comendas

Presidente do STF é homenageado pela Fiesp e pela OAB-SP

Nos próximos dias, o ministro Gilmar Mendes, presidente do Supremo Tribunal Federal, será homenageado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e pela Ordem dos Advogados do Brasil seccional São Paulo.

Nesta sexta-feira (12/12), Gilmar Mendes receberá a Ordem do Mérito Industrial de São Paulo em um jantar na sede da Fiesp, na avenida Paulista. O presidente do STF será a quinta autoridade a receber a comenda, já dada anteriormente a quatro chefes de estado — o presidente do Peru, Alan García; o primeiro-ministro de Cingapura, Lee Hsien Loong; o presidente da Coréia do Sul, Lee Myung-bak; e o presidente Lula. O evento será fechado para a imprensa.

O ministro também recebeu, na tarde desta sexta, a medalha Mauá, da Associação Comercial do Rio de Janeiro.

Direitos Humanos

Na segunda-feira (15/12), será a vez de o ministro receber o Prêmio Franz de Castro de Direitos Humanos da OAB-SP. A medalha é entregue às pessoas ou às entidades que se destacaram na defesa da cidadania, da democracia e da justiça social. A cerimônia acontece às 10h30 na sede da OAB-SP, na Praça da Sé.

Segundo a OAB, o prêmio reconhece as mudanças implementadas no STF, que visaram a celeridade processual. A entidade destaca a nova fase de informatização da Justiça com o Conselho Nacional de Justiça patrocinado os tribunais mais atrasados. A OAB também reconhece o trabalho de Gilmar Mendes no incentivo ao diálogo interno do Judiciário.

“Trabalhar arduamente por uma Justiça célere e universal, onde todos os cidadãos possam recorrer para fazer valer seus direitos é uma das vertentes da defesa dos direitos humanos”, avalia o presidente da OAB-SP, Luiz Flávio D’Urso.

Serão agraciados com Menção Honrosa do Prêmio Franz de Castro Holzwarth, a jornalista Izilda Alves e o pastor Pedro Santana Filho. A jornalista irá receber o prêmio pela Campanha Jovem Pan Pela Vida Contra as Drogas. Já o pastor Pedro Santana Filho foi homenageado pelo seu trabalho com sem-tetos, dependentes químicos, crianças e jovens em situação de risco no interior do estado.

O Prêmio Franz de Castro Holzwarth de Direitos Humanos tem 25 anos de existência. Nos anos 1970, o advogado Franz de Castro, que lhe empresta o nome, desenvolveu um trabalho de apoio aos presidiários no Vale do Paraíba paulista.

Em fevereiro de 1981, aos 39 anos, ele foi feito refém quando chamado para mediar uma rebelião na delegacia de Jacareí. Durante a fuga, o carro foi metralhado. Sua morte repercutiu em todo o Brasil porque reconhecidamente dedicava-se à defesa e apoio aos oprimidos. No ano seguinte, a OAB criou o prêmio. O Vaticano já abriu o processo de canonização do advogado.

Já receberam o prêmio Franz de Castro de Direitos Humanos da OAB SP: Heleno Fragoso, Ulysses Guimarães, André Franco Montoro, Herbert de Souza, André Franco Montoro, Fábio Konder Comparato, Dalmo Dallari, Marco Aurélio Mello, entre outros.

Roda Vida

No mesmo dia, o ministro estará no programa Roda Viva, da TV Cultura. Gilmar Mendes será entrevistado pelos jornalistas Lilian Witte Fibe, apresentadora do programa, Eliane Cantanhêde, da Folha de S.Paulo, Carlos Marchi, de O Estado de S.Paulo, Reinaldo Azevedo, da Veja e Márcio Chaer, da ConJur. O programa começa às 22h10.

Revista Consultor Jurídico, 12 de dezembro de 2008, 12h53

Comentários de leitores

11 comentários

Último Papa, não sei se está querendo ser irôni...

macedo (Professor Universitário)

Último Papa, não sei se está querendo ser irônico ou o quê, mas o Gilmar Mendes não podia nem ter assumido o cargo no STF se fossem observados todos os requisitos para o cargo!! A reputação ilibada por exemplo não combina com improbidade administrativa!! de todos os requisitos ele só tem o notável saber jurídico e a indicação!!

Último Papa, não sei se está querendo ser irôni...

macedo (Professor Universitário)

Último Papa, não sei se está querendo ser irônico ou o quê, mas o Gilmar Mendes não podia nem ter assumido o cargo no STF se fossem observados todos os requisitos para o cargo!! A reputação ilibada por exemplo não combina com improbidade administrativa!! de todos os requisitos ele só tem o notável saber jurídico!!

A OAB-SP tinha que se preservar. Ou melhor, ao ...

Fábio (Advogado Autônomo - Civil)

A OAB-SP tinha que se preservar. Ou melhor, ao contrário de homenagear, deveria exigir explicação ao Sr. Ministro sobre atos estranhos que não foram respondidos. Como por exemplo pedido de ajuda de senador em um processo. Falta, no mínimo, ética ao homenageado.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 20/12/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.