Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Meu Guri

PF indicia mulher de Paulinho da Força por lavagem de dinheiro

A Polícia Federal indiciou criminalmente Elza de Fátima Costa Pereira, mulher do deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (PDT-SP). Ela responderá por lavagem de dinheiro e ocultação de recursos de origem ilícita. A informação é da Agência Estado.

A PF acusa a ONG Meu Guri, presidida por ela, de se apropriar de verbas desviadas de financiamentos concedidos pelo BNDES para execução de projetos de empresas e prefeituras.

As acusações foram formalizadas no relatório final do inquérito 12-0198/08, da Delegacia de Combate ao Crime Organizado da PF em São Paulo. O inquérito, que chegou na quarta-feira (3/12) à 2ª Vara Criminal da Justiça Federal, foi elaborado a partir do desdobramento da Operação Santa Tereza, deflagrada em abril.

Também nesta quarta (2/12), o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados absolveu Paulinho no processo que o acusava de envolvimento no esquema de desvio de verbas no BNDES. Os deputados alegaram que o BNDES não constatou ocorrência de irregularidades nos empréstimos colocados sob suspeita pela PF.

Outro lado

“É mais um absurdo que se comete contra a família do deputado porque não existe nenhuma hipótese de lavagem de dinheiro que envolva a mulher do Paulinho”, reagiu o advogado Antonio Rosella, defensor do pedetista.

Rosella destacou que o BNDES concluiu auditoria que atesta não ter havido desvios. “Ou seja, o fato original não existe. A Meu Guri tem a contabilidade absolutamente em ordem, prestou contas à Receita. É uma entidade reconhecida como de utilidade pública. Tem idoneidade. Se a polícia examinar as contas da Meu Guri vai conferir que nunca existiu lavagem.”


Revista Consultor Jurídico, 4 de dezembro de 2008, 20h59

Comentários de leitores

1 comentário

É apenas o PT se lambusando na goiabada.

Luiz Fernando (Estudante de Direito)

É apenas o PT se lambusando na goiabada.

Comentários encerrados em 12/12/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.