Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Voz e linguagem

Justiça Eleitoral proíbe imitação de Lula em programa no Ceará

A Justiça Eleitoral do Ceará decidiu proibir a veiculação de supostos depoimentos do presidente Lula em favor de dois candidatos a prefeito no interior do Ceará. A informação é da Agência Folha.

A Justiça Eleitoral entendeu que, nos dois casos, a fala pode levar o eleitor a um engano e determinou a retirada do ar. Isso porque um imitador, além da voz, reproduzia inclusive as figuras de linguagem utilizadas pelo presidente.

Os dois candidatos petistas, que foram apoiadas pelo imitador, são dos municípios de Granja (a 353 km de Fortaleza) e Acopiara (a 345 km). Em Granja, Lula teria apoiado o candidato Romeu Aldigueri (PPS) e, em Acopiara, o candidato à reeleição, prefeito Antonio Almeida (PTB).

O responsável pelas duas campanhas também é o cientista político Fabner Utida, de Fortaleza. O autor da imitação foi identificado como Fox. Utida disse que não teve a intenção de ludibriar os eleitores. “Em nenhum momento o locutor se identificou como o presidente Lula e a própria imitação em si não é das melhores, dá para perceber nitidamente que é uma imitação”.

Sem poder usar o falso Lula, Utida disse que, pelo menos no caso de Aldigueri, já tem outras gravações, inclusive em vídeo, para colocar no ar, com declarações dos senadores Aloizio Mercadante (PT-SP) e Ideli Salvatti (PT-SC) em favor do candidato. Segundo o coordenador de campanha, os depoimentos de Mercadante e Salvatti são verdadeiros.

Revista Consultor Jurídico, 29 de agosto de 2008, 12h18

Comentários de leitores

2 comentários

A avacalhação política no Brasil já se tornou u...

Sargento Brasil (Policial Militar)

A avacalhação política no Brasil já se tornou uma cultura. Imitação do presidente, chefe maior da nação já é visto na Rede Globo ha muito tempo. A Bandeira Nacional é asteada sem o mínimo de respeito e de qualquer jeito, até de cabeça para baixo. O Hino Nacional então, coitado, é executado apenas em 1/3 nas festividades esportivas, provocando tropeços em brasileiros que se atrevem à cantá-lo. Semana passada por exemplo, no jogo entre o São Paulo e Paraná, foi tocado enquanto atletas paranaenses tocavam bola no meio do campo e o São Paulo ainda estava ausente, quando ao certo os atletas deviam estar perfilados em sinal de respeito. Alguém se manifestou em repúdio? Ora que Brasil é este, que povo sem nenhum respeito pelo país permanece nas instituições representativas, representando quem? A palavra patriotismo, daqui a uns dias terá de ser procurada no dicionário por essa podridão que não saberá explicar aos seus filhos o significado. E ficam promovendo os absurdos, como a corrupção em todos os quadrantes, chegando inclusive a se orgulhar disso. Estamos numa inversão de valores que sucumbirá até o respeito mútuo entre os cidadãos. Assim sendo vamos eleger o que? É melhor a abstinência, do que usar o voto erroneamente.

Enfim o nordeste segue nas mudanças,, -Quant...

futuka (Consultor)

Enfim o nordeste segue nas mudanças,, -Quanto menos palhaçada fora do circo e maior seriedade nas eleições o povo poderá ter representantes mais transparentes e as chances de avaliarem melhor administrador. Parabéns a justiça eleitoral do Ceará! ..pêia nêlles

Comentários encerrados em 06/09/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.