Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fraudes em licitações

PF tenta prender acusados de criar empresas falsas e de sonegar

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (20/8), na Paraíba, a Operação I-licitação. A idéia é tentar desbaratar um esquema de criação de empresas em nome de “laranjas” para que os acusados pudessem participar de processos de licitação. Estão sendo cumpridos mandados de prisão temporária e de busca e apreensão expedidos pela 6º Vara da Justiça Federal de Campina Grande.

De acordo com a PF, as investigações tiveram início no ano de 2004. “Com o andamento dos trabalhos, foi possível desvendar uma organização criminosa sediada na cidade de Campina Grande e municípios adjacentes, com ramificações também em João Pessoa. Analisando todas as provas, foi verificada a suspeita de terem sido constituídas por intermédio de “laranjas” um total de 10 empresas, as quais tinham como objetivo a prática de crimes como fraudes em licitações e sonegação fiscal”.

Os policiais federais explicam que, em consulta a um sistema do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba, “foi possível identificar, tendo-se como parâmetro o ano de 2006 em apenas três das empresas investigadas, fortes indícios de fraudes a licitações em mais de 40 municípios paraibanos”. APF sustenta que seis empresas “movimentaram R$ 33 milhões entre os anos de 2004 e 2007, sem que, no entanto, tenha sido apresentada declaração de renda compatível com o auferimento de tais ganhos”.

Os acusados devem ser indiciados por formação de quadrilha, falsidade ideológica, falsificação e uso de documento falso, falso reconhecimento de firma e de certidão e crime de sonegação fiscal.

Revista Consultor Jurídico, 20 de agosto de 2008, 12h14

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/08/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.