Consultor Jurídico

Lei do silêncio

Dantas, Chicaroni e Braz se calam em depoimento na Justiça Federal

O banqueiro Daniel Dantas, o ex-presidente da Brasil Telecom Humberto Braz e o professor universitário Hugo Chicaroni preferiram o silêncio na audiência feita, nesta quinta-feira (15/8), na 6ª Vara Federal Criminal de São Paulo. O juiz federal Fausto De Sanctis ouviu testemunhas de acusação sobre a suposta tentativa de suborno a agentes federais para que o nome do banqueiro e de sua irmã, Verônica Dantas, fosse retirado das investigações da Operação Satiagraha. A informação é do portal G1.

Entre as testemunhas de acusação arroladas estão o delegado da Polícia Federal, Victor Hugo Alves, que participou do suposto pedido filmado pela PF num hotel em São Paulo.

Ainda nesta quinta-feira (14/8) deverá ser ouvido o delegado Protógenes Queiroz, que comandou a Operação Satiagraha e mandou prender Dantas, o investidor Naji Nahas e o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta por crimes financeiros.

Uma palavra contra a outra

Para incriminar os acusados, a PF usa como prova gravações em vídeo onde Hugo Chicaroni e Humberto Braz aparecem conversando com o delegado Victor Hugo. Os policiais sustentam que a dupla ofereceu propina para que os nomes de Dantas e de seus familiares fossem retirados das investigações da operação.

Os réus negam as acusações. A defesa de Hugo Chicaroni vai mais longe. Sustenta que seu cliente não ofereceu propina e sim que o delegado pediu o suborno.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 14 de agosto de 2008, 16h26

Comentários de leitores

11 comentários

Se foram os policiais que pediram dinheiro (o q...

João G. dos Santos (Professor)

Se foram os policiais que pediram dinheiro (o que só após a instrução e posterior trânsito em julgado poderá ser concluído), é elementar que se cuida de flagrante preparado. Isso qualquer estudante, mesmo mediocre, aprende no terceiro ano da faculdade de direito.

Só no país da impunidade! Vai ver que foi o de...

MUDABRASIL (Outros)

Só no país da impunidade! Vai ver que foi o delegado quem arrumou UM MILHÃO DE REAIS para o flagrante forjado. E ainda tem um monte de amigos do banqueiro acreditando...

Eliot Ness? Parece sim é coisa ao melhor estilo...

Ramiro. (Advogado Autônomo - Criminal)

Eliot Ness? Parece sim é coisa ao melhor estilo de Moe Howard, Shemp Howard e Larry Fine. De fato Ticão fez uma observação interessante, digital e resíduos de pele de policiais federais, e filmagem, isso tem em materialidade.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 22/08/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.