Consultor Jurídico

Comentários de leitores

7 comentários

Vamos ver se esta estatística chega aos ministr...

Mauro Garcia (Advogado Autônomo)

Vamos ver se esta estatística chega aos ministros do próprio Supremo. Aí vou começar a acreditar na coisa.

Concordo com os comentaristas Henry e Luiz. Ape...

Ronaldo dos Santos Costa (Advogado Sócio de Escritório)

Concordo com os comentaristas Henry e Luiz. Apenas para exemplificar, tenho uma ação de habeas corpus conclusa desde dezembro de 2006, no STJ, e não obstante os requerimentos de preferência efetuados em todas as oportunidades que me desloco à Capital Federal, até agora não foi julgado! Somente peço que seja julgado, ainda que seja denegada a ordem, pois assim poderei "recorrer" ao STF. Com a inércia, o máximo que me cabe é impetrar novo requerimento ao Excelso para dar celeridade ao feito e causar mal estar ao Ministro que julgará o HC, o que nada me trará de útil. Assim fica difícil!

O próximo passo seria ver a produtividade dos m...

Olho clínico (Outros)

O próximo passo seria ver a produtividade dos ministros também. Deve haver muita coisa atrasada. Não há necesssidade de fazer ranking, ou competição. Basta colocar tudo na internet, os dados...outras coisas extrajudiciais deveriam contar. Plestras em escolas, audiencias públicas. Justiça não é só processo judicial.

Defendo a necessidade de publicação de estatíst...

Luiz Guilherme Marques (Juiz Estadual de 1ª. Instância)

Defendo a necessidade de publicação de estatística de produtividade não só de todas as instâncias do Judiciário, mas também do Executivo, Legislativo, Ministério Público, Defensoria Pública, Polícia Civil, Polícia Militar etc. Todos os servidores públicos têm de prestar contas públicas do seu trabalho e da sua produtividade.

É imprecindivel o controle sobre a produtividad...

Reinhardt (Consultor)

É imprecindivel o controle sobre a produtividade dos juizes de segundo grau, bem como dos juizes dos Tribunais Superiores. No momento em que eles estiverem obrigados a apresentar produtividade, ou seja, a relação entre os recursos distribuidos e os recursos julgados, bem como o tempo "razoavel" para decidir, ninguém mais desejará a Emenda da Bengala. Afinal, ninguém quer trabalhar na "pedreira" até os 75 anos de idade. Vamos exigir PRODUTIVIDADE , prazos cumpridos pelos juízes e REDUÇÃO da idade limite para 65 anos com 35 anos de atividade EFETIVA como magistrado.Alem disso, é importante estabelecer limite de tempo dos juízes nos tribunais, no máximo 15 anos no grau recursal. Isso evita a mumificação da jurisprudencia, a existencia de "lideranças" por tempo de serviço e as excessivas licenças para tratamento médico. No momento em que os ministros e desembargadores estiverem submetidos ao controle de produtividade , vamos assistir uma enxurrada de aposentadorias por tempo de serviço. Ninguém mais vai ficar fazendo lobby no Congresso para ficar mais cinco aninhos no bem bom dos Orgãos Especiais ou fazendo caras e bocas na TV Justiça,durante a sessões do STF. Vamos trabalhar togados, pois vocês ganham mais do que os justices da Supreme Court dos Estados Unidos da America, uma dos paises mais ricos do mundo. Ao trabalho , galés ! Hurrah!

No site do TRF1 NÃO HÁ NENHUMA INFORMAÇÃO sobre...

Fantasma (Outros)

No site do TRF1 NÃO HÁ NENHUMA INFORMAÇÃO sobre a estatística dos juízes e desembargadores. Até publicam a produtividade dos desembargadores na REVISTA. Dos juízes nada é publicado. Nada deve ser escondido. Como não tenho outra alternativa, faço publicar em local visível da SJ minha estatística.

O Judiciário quer ficha limpa no LEgislativo e ...

analucia (Bacharel - Família)

O Judiciário quer ficha limpa no LEgislativo e Executivo, mas reage contra a publicidade de seus atos de produtividade. Democráticos ....

Comentar

Comentários encerrados em 17/08/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.