Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Guerra de opiniões

TJ paulista manda Mainardi indenizar Paulo Henrique Amorim

Por 

O colunista da revista Veja Diogo Mainardi e a Editora Abril foram condenados a pagar 500 salários mínimos ao blogueiro Paulo Henrique Amorim. A decisão é da 5ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo.

O valor deve ser corrigido desde setembro de 2006, quando foi publicada a coluna A Voz do PT, na qual Mainardi escreveu que Paulo Henrique Amorim, “na fase descendente de sua carreira, foi contratado pelo portal iG por R$ 80 mil e se engajou pessoalmente na batalha comercial do lulismo contra Daniel Dantas”.

De acordo com o advogado José Rubens Machado de Campos, que representa Amorim, o relator do recurso, desembargador Oldemar Azevedo entendeu que houve abuso do direito de informação e da liberdade de expressão. Também considerou a apelação deserta, pela falta de procuração. Foi seguido por unanimidade pelos membros da 5ª Câmara.

O advogado Alexandre Fidalgo, do escritório Lourival J Santos Advogados, que representa a Editora Abril, afirma que as procurações foram todas juntadas no prazo legal e em primeira instância.

"O Tribunal afastou as preliminares levantadas pelo autor, uma das quais era a de que as procurações foram juntadas fora do prazo em primeira instância, e acabou julgando o mérito. Até porque se ficar consignado no acórdão que a procuração foi juntada a destempo e sendo este o motivo da reforma da sentença, penso que o STJ irá corrigir a decisão, visto que a questão afrontaria artigo de lei federal e pacífica jurisprudência sobre o tema".

De acordo com Fidalgo, a Abril e Diogo Mainardi vão recorrer da decisão ao Superior Tribunal de Justiça. Segundo ele, Diogo Mainardi apenas expressou uma opinião. Fidalgo disse que confia que prevalecerá no STJ o sentimento de preservação da democracia e a liberdade de expressão na apreciação do caso.

Paulo Henrique Amorim também processa Diogo Mainardi na esfera criminal. Assim como na ação cível, perdeu em primeira instância e aguarda recurso da apelação ao Tribunal de Justiça paulista.

Clique aqui para ler a decisão do TJ paulista.

Notícia modificada em 7/8 para correção de informações

 é repórter do site Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 6 de agosto de 2008, 17h05

Comentários de leitores

25 comentários

A liberdade de expressão se esvai no atual gove...

Bira (Industrial)

A liberdade de expressão se esvai no atual governo. Isto abre precedente perigoso para uma entrada da ditadura de esquerda, onde a comunicação sofre censura prévia. Não quero esse futuro para minha familia.

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo pa...

Vinícius Campos Prado (Professor Universitário)

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo parece ter considerado Mainardi autor de crime contra a honra. Logo, como o mesmo teve direito a ampla defesa, acho que se enquadra no conceito de mentiroso e criminoso abaixo requerido, sempre segundo nossa nobre Justiça. E crime não é denúncia, até onde me lembro.

Será que Mainardi não considera também as denún...

Vinícius Campos Prado (Professor Universitário)

Será que Mainardi não considera também as denúncias_ estas provadas_ de Luís Nassif como " expressão de opinião"? Ou está apenas querendo levantar fundos para pagar Paulo Henrique Amorim? E é bom torcer para que o Palácio do Planalto não resolva questionar da mesma forma suas " opiniões". Daniel Dantas pode querer não pagar as indenizações...e aí, Mainardi vai ter que arrumar um emprego de verdade.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 14/08/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.