Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Falta de dignidade

Ex-prefeito é condenado por ir a motel em carro oficial

O ex-prefeito de Campos Borges (RS), Olivan Antonio de Bortoli, foi condenado por ir a um motel com uma prostituta no carro oficial da prefeitura. A decisão é da 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul.

Para os desembargadores, a atitude de Bortoli fere a dignidade do cargo. O ex-prefeito utilizou-se indevidamente de bem público em proveito próprio. Bortoli foi condenado a dois anos de prisão. A pena pode ser substituída por serviços a comunidade e multa. Ele não poderá exercer cargos públicos por cinco anos.

A defesa do ex-prefeito argumentou que não havia prova da prática do crime. Segundo seus advogados, os depoimentos das testemunhas eram duvidosos. E se fosse verdade de que ele foi a um motel com o carro oficial, isso seria apenas uma infração administrativa, afirmam os advogados.

Para o desembargador Gaspar Marques Batista, relator do caso, “os depoimentos colhidos na instrução não deixam dúvidas sobre a autoria do fato”.

Um policial rodoviário presenciou o momento em que a prefeitura entrou no carro de Bortoli. Ele então avisou uma equipe de televisão. Os repórteres foram ao motel e filmaram o carro oficial saindo do local com o ex-prefeito e com a moça.

Batista diz que a dúvida, levantada pela defesa, sobre se a mulher era ou não prostituta, “é de menor relevância para o deslinde do feito, pois o que importa é que o veículo oficial foi utilizado para fim particular não condizente com a dignidade do cargo”.

Processo 700.23.628.811

Revista Consultor Jurídico, 1 de agosto de 2008, 15h17

Comentários de leitores

3 comentários

O cara é EX e ainda se acha no direito de usufr...

Zerlottini (Outros)

O cara é EX e ainda se acha no direito de usufruir dos bens públicos? Esses políticos não têm mesmo o mais mínimo pudor, nem dignidade, nem vergonha na cara. Ô RAÇA... Francisco Alexandre Zerlottini. BH / MG

Huahuahuahuahua. Que engraçado esse prefeito......

Nicoboco (Advogado Autônomo)

Huahuahuahuahua. Que engraçado esse prefeito... Claro, se a mulher não fosse prostituta, talvez ele fosse absolvido. É o ponto principal do processo.

Mas eu não entendo tanta indignação. De ...

Richard Smith (Consultor)

Mas eu não entendo tanta indignação. De há muito que os nosso políticos estão acostumados a fazer na sua vida pública o que fazem na privada! No caso presente, o digníssimo alcaide simplesmente escolheu uma representante dos seus governados para, de fato, continuar fazendo o que já fazia antes e diariamente com todos eles. Simples o raciocínio, não acham?

Comentários encerrados em 09/08/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.