Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Auxílio sufrágio

PF prende grupo acusado de fraudar Previdência no Espírito Santo

Cinqüenta pessoas foram presas, nesta quinta-feira (24/4), pela Polícia Federal na Operação Auxílio Sufrágio, que investiga fraudes contra a Previdência no Espírito Santo. Segundo a PF, a fraude acontece desde 2003. Nos últimos seis meses, o prejuízo teria sido de R$ 5 milhões aos cofres públicos.

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (RJ e ES) autorizou as prisões. Serão cumpridos 59 mandados de busca e apreensão no Espírito Santo.

De acordo com a Polícia, o objetivo do grupo era receber de forma fraudulenta o auxílio-doença e aposentadoria por invalidez. O deputado estadual Wolmar Campostrini (PDT), que é perito médico licenciado do INSS, participa do grupo, segundo a Polícia. Ele não foi preso. A PF diz que o grupo desviava o dinheiro com fins eleitorais. Por isso, a operação foi batizada de Auxílio Sufrágio.

Também integrariam a quadrilha o vice-prefeito de uma cidade do Espírito Santo, um vereador, peritos médicos do INSS, despachantes, além de médicos e funcionários de clínicas particulares.

A Polícia afirma que o grupo usava laudos com nomes falsos conseguidos com os médicos particulares e depois homologados por médicos peritos do INSS. Participaram da operação a Previdência Social, Polícia Federal e Ministério Público Federal.

Revista Consultor Jurídico, 24 de abril de 2008, 13h52

Comentários de leitores

1 comentário

Mais uma operação com nome cinematog...

hammer eduardo (Consultor)

Mais uma operação com nome cinematografico em ação. O problema é que a rotina começa a cansar , sempre o mesmo padrão de transmissão pela televisão , algemados escondendo as "ditas cujas" com casacos , pequenas correrias para botar os "hospedes" na caçapa do camburão e por ai vai. Ocorre que "via de regra" , por volta de menos de uma semana depois começam a se formar "nuvens" no céu de onde regularmente chovem liminares e os cinquenta e tantos presos terminam reduzidos a 2 ou 3 gatos pingados que tambem não ficam muito tempo em cana. Realmente , quem deve estar tendo muito trabalho na nossa PF deva ser o "editor de textos" que fica bolando esses nomes pomposos.

Comentários encerrados em 02/05/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.