Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Contra o Alcorão

Mulçumanos protestam contra igualdade entre homens e mulheres

Ao menos 150 pessoas ficaram feridas em Dacca, capital de Bangladesh, durante os enfrentamentos entre a Polícia e grupos de manifestantes mulçumanos que protestam contra um projeto de lei que dá mais direitos às mulheres.

Os fundamentalistas exigiam a demissão da ministra da Mulher e da Infância do governo bengalês, Rashida K. Chowdhury. Ela propôs um projeto de lei que prevê a igualdade de homens e mulheres na herança de bens. Pela proposta, elas também teriam mais acesso ao mercado de trabalho e à educação. A lei islâmica dita que as mulheres herdam metade do que recebem seus irmãos.

Nesta sexta-feira (11/4), centenas de agentes de segurança usaram cassetetes e gás lacrimogêneos para dispensar o protesto que se iniciou depois da oração nas proximidades da mesquita da capital.

Participaram do protesto membros de grupos islâmicos, entre eles o Comitê de Resistência da Lei Anti-Corânica e o Comitê de Aplicação da Lei Islâmica.

Os manifestantes asseguram que o projeto de lei é contrário ao Alcorão, livro sagrado do islã. Os protestos duraram cercam de duas horas. Além dos manifestantes, ficaram feridos policiais e jornalistas.

No dia 11 de janeiro de 2007, o presidente de Bangladesh, Iajuddin Ahmed, impôs o estado de exceção por causa da onda de violência que assola o país na campanha eleitoral. As eleições devem acontecer no final do ano.

O governo interino, nomeado pelo presidente, recebeu a missão de empreender uma ampla campanha contra a corrupção e de organizar as próximas eleições. Bangladesh, que fica no sudeste da Ásia, tem uma população de 150 milhões pessoas. Cerca de 90% são mulçumanos.

* Com agências de notícias internacional

Revista Consultor Jurídico, 11 de abril de 2008, 12h56

Comentários de leitores

7 comentários

Enquanto o homem persistir na religião para se ...

futuka (Consultor)

Enquanto o homem persistir na religião para se chegar a grande justiça social haverá sempre um árduo caminho a percorrer. Assim penso eu!

Meu caro, Ao longos dos séculos, o Ocidente,...

A.G. Moreira (Consultor)

Meu caro, Ao longos dos séculos, o Ocidente, já caiu, ruiu e se quebrou ( e se levantou ), muitas vezes , enquanto o Oriente, imutável, sempre permaneceu firme, sem ser afetado pelo Ocidente , suas mudanças, abruptas, de regimes e governos e por suas desgraças ! ! ! Portanto, a sua "profecia" sobre "revolução oriental" , somente, ocorrerá, junto com o fim dos tempos ! ! !

A proxima revolução que devera ocorrer no mundo...

jose brasileiro (Outros)

A proxima revolução que devera ocorrer no mundo (tipo revolução francesa)., acontecerá no oriente. Liberdade-igualdade-solidariedade. Mais dia, menos dia, a liberdade virá....

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 19/04/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.