Consultor Jurídico

Comentários de leitores

37 comentários

PS: meus óculos estão embaçados ou já perderam ...

carranca (Bacharel - Administrativa)

PS: meus óculos estão embaçados ou já perderam a utilidade... me perdoem o "Sensor-mór", corrijo esse deslize "Censor-mór" eu ainda

Me desculpem se estou me tornando repetitivo ma...

carranca (Bacharel - Administrativa)

Me desculpem se estou me tornando repetitivo mas, juro por tudo q/ é mais Sagrado q/ a culpa ñ é minha... É impossível ñ deixar de comentar algo sobre este assunto "tão peculiar", devem ser os "substitutivos" q/ provocam situações "estranhas"; me parece q/ retornamos aos tempos áureos dos anos 60/70...me pergunto: Por onde anda o sr Coriolano Fagundes Varela, o Sensor-mór da Ditadura Militar ?? Se falecido for, sua alma divina, deve estar "fazendo" vozes em alguns ouvidos Obrigado por alguns q/ leem meus escritos luiz fernando r carranca (comercial) = completa/e indignado

Esta materia e notícia reporta aos tempos da DI...

Murassawa (Advogado Autônomo)

Esta materia e notícia reporta aos tempos da DITATURA, ou seja, pior, fato este que demonstra que estamos andando para traz em termos de democracia por não haver liberdade de expressão. Pobre País.

Polemizar é absolutamente essencial. Baixar o n...

PAULO FRANCIS (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Polemizar é absolutamente essencial. Baixar o nivel é que não se deve.

A questão fulcral do artigo é o fato de que pro...

acs (Advogado Assalariado)

A questão fulcral do artigo é o fato de que promotores e juízes costumam cometer arbitrariedades,as quais ganham contornos de legalidade por conta da função que exercem e qualquer advogado militante pode reportar dezenas de fatos semelhantes.Infelizmente a simples reforma da sentença não resolve o real problema que é a falta de limites para juízes e promotores, haja vista as corregedorias são corporativas e não funcionam a contento.É muito interessante a sugestão do colega Luis de responsabilizar os agentes políticos do judiciario pela litigancia de má-fé pois poderes enormes devem ser acompanhados de responsabilidades enormes.

Realmente, temos que elevar o nível. Infeliz...

Fabrício (Professor Universitário)

Realmente, temos que elevar o nível. Infelizmente alguns, sem qualquer preparo para o que quer que seja, escondem-se atrás de cargos ou funções. Falam como se estivessem falando em nome da classe que compõem. Felizmente, são poucos. De qualquer forma, Sr. ACS, cuidado no excesso da linguagem. Em nenhum momento agreguei, ao seu nome, valor depreciativo, ao contrário de VS. Enfim, por morar em um país democrático, posso externar minha opinião da forma como fiz, sobretudo ainda por dizer que, quem não gostou da decisão da juíza, recorra! E se quer ser juiz, vá prestar concurso. Abraço.

Alguns integrantes do Ministério Público, e não...

Luiz (Advogado Sócio de Escritório)

Alguns integrantes do Ministério Público, e não são poucos, vão demonstrando a necessidade, cada vez mais urgente, de se fazer uma revisão do papel que a CF/88 lhes reservou, quando os constituintes imaginaram que um órgão como o MP poderia exercer uma espécie de tutela da sociedade. Despreparados, soberbos, ou, como dizia Hanah Arendt, "cobiçosos sem audácia, cruéis sem coragem", esses aprendizes de "marshalls" têm de ser detidos com urgência. Quando os membros do MP passarem a responder, pessoalmente, por litigância de má fé e lide manifestamente temerária, sentindo o peso de suas aventuras judiciais nos próprios bolsos, situações como a relatada na notícia vão deixar de acontecer. O mesmo pode se dizer de juízes acometidos de juizites e que não pagam nada por suas decisões absurdas.

A seção "comentários" serve para COMENTÁRIOS, ...

Oswaldo Loureiro de Mello Junior (Advogado Autônomo - Criminal)

A seção "comentários" serve para COMENTÁRIOS, não é arena de ataques pessoais. Troquem farpas em outro sítio. Doutores ACS e Fabricio parem com isso ! Que feio !

Caro Fabricío,em momento algum te ataquei apena...

acs (Advogado Assalariado)

Caro Fabricío,em momento algum te ataquei apenas expus as suas contradições,o que aliás são evidentes.Quanto a ser o que sou,tenho muito orgulho de ser advogado pois é o que sempre planejei ser profissionalmente e achar que ser um advogado é algo menor que ser como seus amigos, promotores e juízes só demonstra cabalmente o microcéfalo que você é, pois os maiores tribunos de todos os tempos sempre abraçaram o mister que eu desempenho com orgulho,sem contar ainda que, até financeiramente um bom advogado é infinitamente mais bem remunerado que as otoridades das quais você puxa o saco(o conto de fadas do concurso publico é para os mediocres como você).É certo que eu não conto com puxa sacos mas os dispenso.

Caro Advogado Assalariado ACS. Atenha-se aos...

Fabrício (Professor Universitário)

Caro Advogado Assalariado ACS. Atenha-se aos fatos. Evite atacar as pessoas. Senão vai continuar sendo o que é!

O bucharel Fabricio diz que seus amigos não pra...

acs (Advogado Assalariado)

O bucharel Fabricio diz que seus amigos não praticaram ditadura e poucos momentos depois pretende modificar a constituição para instituir a ditadura.No minimo contraditório.Se até um bucharel semi-analfabeto quer impor limites a terceiros, o que dizer dos seus amigos otoridades?Caro bucharel, o melhor conselho que posso dar para voce ajudar os seus amigos otoridades é o seu obsequioso silencio.

Lamentável é quem escreve aqui sem saber corret...

Fabrício (Professor Universitário)

Lamentável é quem escreve aqui sem saber corretamente dos fatos! Mas parece que se arvorar em juiz da causa é inerente ao ser humano, mesmo não dispondo de todos os elementos para julgar algo... De qualquer forma, quem já leu os autos, sabe que a decisão cingiu a proibir tão-somente a PROMOÇÃO PESSOAL do agente político. Naturalmente, para se fazer de vítima, o jornal colocou aquelas tarjas horríveis e quis sensibilizar a opinião de alguns precipitados (o que parece que conseguiu). De mais a mias, aqueles que conhecem pessoalmente a juíza, o promotor, e o prefeito, sabe melhor o que acontece naquela cidadezinha do interior paulista; nunca ousariam acreditar que haveria "ditadura" ou "coronelismo" por parte da justiça, mas sim por parte do executivo. Por fim, acho que a Constituição deveria conter o seguinte artigo: "aquele que sabe dos fatos por 'ouvir dizer' ou por mero artigo em jornal, sem ter tido acesso a todas as circunstâncias do fato, deve ficar de boca calada".

Simplesmente, lamentável!

Boanerges Vander Mauruto (Jornalista)

Simplesmente, lamentável!

É apenas um singelo exemplo das inumeras arbitr...

acs (Advogado Assalariado)

É apenas um singelo exemplo das inumeras arbitrariedades revestidas de suposta legalidade que as otoridades cometem Brasil afora.Em Itapetinga,interior da Bahia, um promotor de justiça quebrou toda a clínica de um médico, sob a acusação que o referido profissional demorou para atender a sua esposa.O referido promotor já sofeu oito representações que nunca deram em resulatado algum...

Em tempo; Já que estão em Águas de Lindóia, um ...

J. Ribeiro (Advogado Autônomo - Empresarial)

Em tempo; Já que estão em Águas de Lindóia, um bom balde d´água fria nos dois seria bom para melhor reflexão.

Proibir e estabelecer o que deve ou não deve pu...

J. Ribeiro (Advogado Autônomo - Empresarial)

Proibir e estabelecer o que deve ou não deve publicar, é abusar da inteligência do cidadão. Certamente mais pendenga para o tribunal resolver e para a corregedoria atuar. Deve o jornal exigir indenização contra o procedimento e a decisão, ambas abusivas, mormente após a recente decisão, em medida cautelar, do STF sobre a lei de imprensa. Ademais, num país pluripartidário não seria razoável o MP e juiz, mesmo que se trate de notícias de cunho político partidário, com as ressalvas da competência do MP, substituir-se ao cidadão ou partido polítio, que sentir-se prejudicado, quanto a matéria publicada.

CNJ nela. É um absurdo calar a imprensa. Pais c...

PAULO FRANCIS (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

CNJ nela. É um absurdo calar a imprensa. Pais cada vez mais medíocre

O artigo 37 da Constituição é sobre a administr...

Pinheiro (Funcionário público)

O artigo 37 da Constituição é sobre a administração pública. Sempre achei que a referência à "publicidade dos atos, programas," etc se referisse à publicidade OFICIAL. Se qualquer pessoa, com dinheiro privado, quiser falar bem ou mal de qualquer obra ou político, isso seria lícito. O ilegal é usar dinheiro público para fazer campanha.

direitos fundamentais verticais e horizontais...

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

direitos fundamentais verticais e horizontais...

prosecutor (Procurador de Justiça de 2ª. Instân...

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

prosecutor (Procurador de Justiça de 2ª. Instância - - ) Isso é fruto de uma má avaliação no concurso de ingresso na carreira do MP. E a Juiza vai atrás do absurdo. Parodiando o Boris Casoy: ISSO É UMA VERGONHA!!! Faz tempo que ando batendo nesta tecla. Os concursos do MP e Magis não estão conseguindo avaliar quesitos importantes nos candidatos. SÓ DECORAR NÃO BASTA, MAS PARA O MP E PJ PARECE QUE BASTA. Eles ficam focando em questões teóricas, como quem foi o pai da teoria da imputação objetiva ou o que diz a teoria limitada da culpablidade ou o que é direitos fundamentais vericais e horizontais (alguns exemplos de coisas inúteis. O que o candidato irá fazer com estes conhecimentos no dia a dia????) e se esquecem de saber mais sobre como PENSA o candidato sobre fatos do dia a dia. E aí o sujeito que decorou a CF passa e depois aparecem Promotores despreparados e Juízes mais perdidos que cachorro em dia de mudança. Quem paga a conta? A sociedade. Estou errado??? Carlos Rodrigues

Comentar

Comentários encerrados em 13/04/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.