Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Dinheiro público

Fundação Renascer é denunciada por desvio de R$ 2 milhões

O Ministério Público Federal em São Paulo e a Advocacia-Geral da União entraram com Ação Civil Pública contra a Fundação Renascer e o bispo e deputado federal José Bruno (DEM). A acusação é de que receberam quase R$ 2 milhões do governo federal, em 2003 e 2004, para implementar dois convênios de alfabetização de jovens e adultos do programa Brasil Alfabetizado, mas não comprovaram o uso do dinheiro.

MPF e AGU pedem que a instituição e o deputado sejam condenados a devolver os valores, com juros e correção. Antes disso, requerem liminar para indisponibilizar os bens do deputado e da fundação, que está sob intervenção judicial por causa da ação movida pelo MP-SP contra os líderes da Igreja Renascer em Cristo, Estevam e Sônia Hernandes. O Ministério Público também quer que o bispo perca o mandado de deputado estadual.

Investigações do Ministério Público Federal, da Controladoria-Geral da União e de auditores do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação concluíram que a Fundação Renascer, à época presidida pelo bispo José Bruno, não prestou contas adequadamente sobre como gastou os recursos de ambos os convênios para capacitação de alfabetizadores e alfabetização de adultos.

Segundo os convênios assumidos, a Fundação Renascer deveria ter alfabetizado 23 mil pessoas. Além disso, conforme o MPF, a lista de alfabetizadores fornecida pela fundação não informa dados básicos que permitam checar as informações dos alfabetizadores, como CPF, RG, endereço ou, ao menos, o estado onde os educadores prestaram seus serviços.

Para o procurador da República Sergio Gardenghi Suiama e os advogados da União autores da ação (clique aqui para ler a inicial), Gustavo Henrique Pinheiro de Amorim, Dennys Casellato Hossne e Carolina Yumi de Souza, a falta de recibos, notas fiscais e a recusa do bispo José Bruno em atender os órgãos de fiscalização demonstram que os réus cometeram improbidade administrativa.

“Os elementos constantes dos autos, como se vê, são suficientes para evidenciar a prática de graves atos de improbidade administrativa por parte dos réus. A irregular movimentação bancária (com saques em dinheiro e pagamentos efetuados quando não havia dinheiro na conta do convênio) e a inexistência de documentação comprovando as despesas, demonstram o claro propósito dos réus de se locupletarem ilicitamente com o dinheiro público destinado à educação nacional”, afirmam os autores na inicial da ação de improbidade. O processo corre na 20ª Vara Federal Cível de São Paulo.

Sônia e Estevam Hernandes, líderes da Igreja Renascer, já respondem ação na Justiça Federal por evasão de divisas e na Justiça estadual por sonegação fiscal, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e estelionato. Não há decreto de prisão. Os dois já cumprem pena nos Estados Unidos pelo crime de contrabando de dinheiro. Sônia e Estavam Hernandes foram presos no aeroporto de Miami em janeiro de 2007. O casal entrou no país alegando que não levava moeda americana. Depois, a bagagem foi revistada e a Polícia encontrou US$ 56 mil com o casal, escondidos entre os pertences.

Processo 2008.61.00.007858-0

Revista Consultor Jurídico, 2 de abril de 2008, 17h37

Comentários de leitores

8 comentários

O Brasil é um dos poucos paises que há liberdad...

Gilmar Godoy (Contabilista)

O Brasil é um dos poucos paises que há liberdade religiosa, podendo o cidadão brasileiro praticar culto ao "deus" que acredita, desde que não prejudique outros. Há várias denominações religiosas neste país que são sérias, constituidas legalmente, onde prestam contas dos valores recebidos e aplicados em obras sociais. O cristianismo, não é uma religião mas um propósito de vida, onde o amor pelo próximo está em primeiro lugar. Deus, o Eterno, Criador dos Céus e da Terra, vê tudo o que acontece. Independente do julgamento humano, levará a julgamento todos os que deixarem de cumprir fielmente as suas obrigações como ministros eclesiáticos. Portanto, entregamos em Suas mãos e aguardemos o veredicto. Na paz de Cristo!

O PROBLEMA PRINCIPAL É QUE CERTO TIPO DE "PASTO...

ELZABRASILEIRA (Advogado Autônomo)

O PROBLEMA PRINCIPAL É QUE CERTO TIPO DE "PASTORES" NÃO ENTENDEM MAIS A "PALAVRA" DE JESUS! NÃO FOI ELE QUE DISSE "DAI A CÉSAR O QUE É DE CÉSAR E A DEUS O QUE É DE DEUS"? A "POLITICAGEM" PERTENCE À CESAR! A RELIGIÃO, DEVERIA PERTENCER À DEUS. O GRANDE PROBLEMA É QUE OS "FALSOS PROFETAS", AQUELES QUE GRITAM PARA IMPRESSIONAR, E QUE ESCORCHAM PARA FATURAR,JÁ ESTÃO POR AÍ, COMO OS PROFETAS VERDADEIROS AVISARAM ANTIGAMENTE! CANSADOS DE "GRITAR" EM SUA "IGREJAS", RESOLVERAM SE JUNTAR A SEUS "SEMELHANTES" E GRITAR EM BRASÍLIA, ONDE É MAIS FÁCIL ENCONTRAR SEUS IGUAIS... DOLAR NA CUECA, PASTOR COM DOLAR EM JATINHOS, ORA, MEU DEUS, ISTO LÁ É LUGAR PARA "PASTOR" DE VERDADE? É A ETERNA LUTA ENTRE "CESAR" E "DEUS"...QUEM MISTURA RELIGIÃO COM POLITICAGEM ?

Bem feito aos fieis dessa e de outras religiôes...

Murassawa (Advogado Autônomo)

Bem feito aos fieis dessa e de outras religiôes que se apropriam da boa fé para enriquecer, coitado daquele que é obrigado a dar o dízimo. Sou a favor de doação expontânea e não de forma obrigatória.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 10/04/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.