Consultor Jurídico

Comentários de leitores

8 comentários

o senhor redator colocou tudo no preto e no bra...

futuka (Consultor)

o senhor redator colocou tudo no preto e no branco, não é! -Boa matéria Conjur, afinal trata-se de mais um desafortunado cidadão, brasileiro e pobre, como sempre imaginamos: "Pimenta no ..do outro é refresco" e se fosse no seu ..será que ia arder?

Achei o titulo da matéria INFELIZ! Toda prisão ...

ROLUMARQUES (Delegado de Polícia Estadual)

Achei o titulo da matéria INFELIZ! Toda prisão em flagrante é, incontinenti, comunicada à autoridade judiciária e ao membro do Ministério Publico, logo, caso houvesse qualquer ilegalidade, de ofício, deveriam estes apontá-los!

Enganos com este infelizmente sempre ocorreram ...

drnakatani (Advogado Assalariado)

Enganos com este infelizmente sempre ocorreram e continuarão a ocorrer. Já tive um cliente que passou por situação idêntica, porém contamos com a sorte da demanda à época estar sendo julgada por um juiz visionário, que após verificar todo ocorrido em aproximadamente 1 semana, mandou libertar o inocente. É revoltante.

A notícia é revoltante. Porém, o que motiva o m...

Leonardo Castro (Servidor)

A notícia é revoltante. Porém, o que motiva o meu contato é a redação da notícia. Achei de baixa qualidade, com todo o respeito ao nobre jornalista que a escreveu. A história poderia ter sido contada de forma séria, ao estilo ConJur, sem tanto "sentimento" depositado.

Uma coisa sempre reflete na outra, a não ser pa...

Ramiro. (Advogado Autônomo - Criminal)

Uma coisa sempre reflete na outra, a não ser para quem não quer ver. Basta essa e mais umas outras notícias, o advogado do Cacciola levar para Mônaco e paralelamente entrar com ações na Corte Europeia de Direitos Humanos, que tudo que as autoridades brasileiras vão conseguir em Mônaco é conhecer os cassinos. Basta juntar e abrir queixa na Corte Europeia que Mônaco não paga para ver de mandar um cidadão italiano para o Brasil. Depois o Brasil quer ter moral lá fora. Se voltarem de Mônaco de mãos abanando vão dizer que a culpa é de quem?

In dubio, 2 anos no xadrez. Agora se entrar...

Luismar (Bacharel)

In dubio, 2 anos no xadrez. Agora se entrar com ação indenizatória contra o Estado, recebe uns cinco merréis.

Veja o absurdo... In dúbio... que nada isto nun...

In dubio pró Reo, In dubio pro libertate ou in dubio pró societ (Estudante de Direito - Criminal)

Veja o absurdo... In dúbio... que nada isto nunca foi respeitado, como comenta o colega anterior ao meu comentário, já não é de hoje este tipo de acontecimento. Penso que que deveria penalizar o Estado e gostaria que pudesse de alguma forma penalizar, JUIZ, PROMOTOR E DELEGADO e ainda por omissão o advogado dativo. Antes mander um culpado solto de prender ou manter um acusado INOCENTE. Com certeza o injustiçado como demonstrado é pessoa carente, gostaria que tivesse algum advogado que se patrocinasse esta causa a favor dele e a desfavor do ESTADO, mas que pedisse uma indenização daquelas que dizem que nao dão porque seria enriquecimento ilícito, ILÍCITO é manter uma pessoa presa inocente, imoral. Não é a dor maior de estar preso somente isto é o fim, mas o processo pelo qual passou este cidadão. Quando estas pessoas que punem, acusam, prendem forem responsabilizadas, doer no seu bolso, aí sim com certeza a postura será outra. Lamentável.. claudionei_santa_lucia@hotmail.com www.csl.cnt.br

Há inumeráveis absurdos como esse noticiado, em...

João Bosco Ferrara (Outros)

Há inumeráveis absurdos como esse noticiado, em que se prendem inocentes por qualquer motivo, sem nenhum elemento de convicção a não ser a mera suspeita, a simples especulação. É nisso que está desaguando a justicinha brasileira tupiniquim, em que as autoridades (ou melhor, as "otoridades") ficam empurrando umas para as outras a responsabilidade pelo caso, e enquanto isso, o pobre inocente apodrece num cárcere fedorento e odioso.

Comentar

Comentários encerrados em 1/10/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.