Consultor Jurídico

Comentários de leitores

6 comentários

..é preciso interpretar a premiação, ao meu ver...

futuka (Consultor)

..é preciso interpretar a premiação, ao meu ver para ser avaliada adequadamente é preciso saber de quem e de onde vem a aferição. Me recordo dos áureos tempos dos famigerados títulos de "comendadori", alguem se lembra, então me parece ser este a dita premiação de alguns "organismos" atualmente. Penso que quando se determina a quem devemos "agraciar louros" é preciso que existam associações ou instituições não corporativas(?!) registradas e ou fiscalizadas na sua transparencia na condução e seriedade de suas pesquisas e como saberemos disso(!?)..é muito difícil e complicado, pois tudo isso tem um custo, então devemos nos contentar em seguir o bom e velho costume "comendadori", afinal o importanmte é ser feliz!

Primeiro, que um profissional tem, por obrigaçã...

Zerlottini (Outros)

Primeiro, que um profissional tem, por obrigação, dar o melhor de si na sua profissão. Principalmente um médico, que lida com vidas que não a dele. Segundo, para receber um prêmio, a pessoa ainda tem de pagar? Isto não é prêmio, é um castigo, uma multa. Fosse comigo, eu teria uma sugestão para um uso não muito convencional deste prêmio. Mas... Estamos no Brasil, sil, sil... Se a moda pega, já pensou quanto vai valer um Prêmio Nobel, por exemplo? Francisco Alexandre Zerlottini. BH / MG.

É uma vergonha... Um homem é detentor nato de q...

Luís da Velosa (Bacharel)

É uma vergonha... Um homem é detentor nato de qualidades ótimas inalienáveis, inegociáveis, instranferíveis, e se vê, depois de ser-lhe ofertado um prêmio, in casu, "Melhores da Medicina", sem condições de recebê-lo, pois, é cobrado para o recebimento do referido prêmio, importâncias pecuniárias que o médico não as possui. Por tudo isso - e o mais que foi narrado pela ilustre repórter Dra. Aline Pinheiro - mister se faz conhecer-se as "ofertantes" de "reconhecimentos", suas intenções, etc. Pagar para receber... Não dá. Uma pequena digressão: os médicos, diante do caos que encobre e arrebenta a sáude no Brasil, sequer têm dinheiro para comprar livros, e, se tivessem, não haveria hora para os estudos, congressos, seminários, cursos, pós-graduações, etc., pois, estão a amealhar irrisíveis remunerações em plantões itinerantes. Estamos fritos, literalmente! Outro dia, um desconhecido confidenciou-me: "Aqui, no Brasil, a educação inexiste, a justiça aleija, a segurança e a medicina, matam." Que pessimista mentiroso! Luís da Velosa

É evidente que qualquer profissional se sentiri...

Plinio Gustavo Prado Garcia (Advogado Sócio de Escritório - Tributária)

É evidente que qualquer profissional se sentiria honrado por uma homenagem motivada pelo seu desempenho e sua conduta na profissão. Todavia, penso que se a homenagem se justificar, nenhuma condição de pagamento deveria ser exigida do homenageado. Ou ele vale pelo que é e faz, ou ele só vai valer se puder pagar pela homenagem. E se para tanto paga, nada vale. Por essas e por outras, limito-me a apagar as mensagens que aqui recebo para prestar-me tais "homenagens". Plínio Gustavo Prado Garcia www.pradogarcia.com.br Pl

Isso é uma grande palhaçada!!! Os organizado...

EduardoMartins (Outros)

Isso é uma grande palhaçada!!! Os organizadores do tal prêmio deveriam ter vergonha. Eu, no lugar do médico, me recusaria a pagar e iria em todos os jornais contar do absurdo. E se a pessoa for reservada e não quiser festa? É obrigado a festejar? A pagar uma festa pros outros, muitos dos quais com certeza sequer conhece ??? E se ele é bom no que faz, mas trabalha no Minicípio ou no Estado (que pagam muito pouco?). Eles não estão entregando um prêmio, estão vendendo pra quem quiser pagar ! E isso serve pro médico e pro advogado.

Se vou receber um prêmio, pra quê assinar contr...

J. Henrique (Funcionário público)

Se vou receber um prêmio, pra quê assinar contrato? E sem ler?

Comentar

Comentários encerrados em 15/09/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.