Consultor Jurídico

Voz de comando

Paulo Lacerda assume Abin na terça com antigos assessores

Por 

O ex-diretor geral da Polícia Federal, delegado Paulo Lacerda, assume na terça-feira (9/10) a direção da Agência Brasileira de Inteligência (Abin). Ele vai ocupar o lugar de Márcio Buzzanelli que, com 30 anos em serviços de inteligência, chegou ao cargo com a pecha de “irretirável”. Buzzanelli é amigo pessoal do general Jorge Félix, que comanda o Gabinete Institucional da Presidência da República, e foi do escritório da Abin em Key West, ponto estratégico dos serviços de inteligência nos Estados Unidos, já que é o mais próximo de Cuba.

O convite ao delegado Paulo Lacerda foi feito pessoalmente pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que não consultou nem o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Jorge Félix, a quem a Abin se subordina.

Paulo Lacerda vai levar consigo velhos amigos assessores. Entre eles, os delegados Renato da Porciúncula, que foi diretor de Inteligência Policial da PF, Alciomar Hoesrst, que atuou na área de Logística da PF, e Ivo Valério, ex-chefe de gabinete de Lacerda. Poderão integrar a equipe, ainda, Getúlio Bezerra, seu ex-diretor de Combate ao Crime Organizado e Zulmar Pimentel, que foi o segundo homem da Polícia Federal na gestão passada.

Ao ser sabatinado no Senado, na primeira semana de setembro, Paulo Lacerda afirmou ter recebido a garantia do presidente Lula e do general Jorge Félix de que não haverá interferência em seu trabalho. Na Abin, Paulo Lacerda postula dar o pontapé inicial às discussões sobre a possibilidade de a instituição utilizar escutas telefônicas.




Topo da página

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 8 de outubro de 2007, 16h12

Comentários de leitores

1 comentário

Tenho acompanhado a trajetória, aliás brilh...

Dijalma Lacerda (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Tenho acompanhado a trajetória, aliás brilhante, do Dr. Paulo Lacerda ao longo dos anos. Sua atuação à frente da Polícia Federal é o marco de um novo tempo, que se inaugurou com incomparável sucesso. Temo todavia, agora, que à frente da ABIN, cujo conteúdo político é muito mais acendrado, seu caráter, sua personalidade, seu perfil de homem do Direito, entrem em conflito com a vontade de alguns, já que lá trabalhará com o pessoal antigo. Tomara que não, mas minha visão "futurista" não é boa. Todavia, minha torcida, até pelo homem que o Dr. Paulo Lacerda é, é positiva, fluidicamente boa. Deus que o ilumine. Ele vai precisar de muita luz.

Comentários encerrados em 16/10/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.