Consultor Jurídico

Desordem econômica

PF fecha fábrica clandestina de cigarros no interior paulista

A Polícia Federal encontrou uma fábrica de cigarros clandestina em Piedade, no interior de São Paulo. Essa é a primeira fábrica clandestina encontrada no Brasil. Depois de dois meses de investigações, os policiais encontraram 32 toneladas de tabaco e 4 milhões de selos falsificados: R$ 2,8 milhões em selos IPI e R$ 1,2 milhão em selos fiscais.

Além disso, os policiais apreenderam duas máquinas de produção de cigarros, duas máquinas encarteradoras (que colocavam cigarros nos maços), duas máquinas para celofanar as carteiras e uma empacotadora. Juntas, produziam 150 caixas de cigarros por dia. As apreensões aconteceram na madrugada desta quinta-feira (4/10).

O gerente da fábrica foi preso e responderá pelos crimes tipificados nos artigos: 274 (Emprego de processo proibido ou de substância não permitida); 293 (Falsificação de papéis públicos); e 7 inciso III da lei 8137/90 (Crime contra a ordem econômica e as relações de consumo). A fábrica foi lacrada.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 4 de outubro de 2007, 17h43

Comentários de leitores

1 comentário

Por mim, até as fábricas regulares de cigarros ...

lu (Estudante de Direito)

Por mim, até as fábricas regulares de cigarros deveriam ser fechadas pelo benefício da saúde pública.

Comentários encerrados em 12/10/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.