Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Nova prerrogativa

Advogados terão atendimento diferenciado e vagas no Detran

A Comissão de Assuntos e Estudos sobre Direito de Trânsito da OAB-SP assinou, nesta quinta-feira (22/11), convênio com o Detran paulista (Departamento Estadual de Trânsito). Agora, os advogados terão vagas exclusivas para estacionar os carros dentro do departamento e, quando necessário, os agentes vão aos escritórios para resolver questões sobre o seguimento.

O oficio já foi encaminhado ao secretário de Segurança Pública, Ronaldo Bretas Marzagão, e ao delegado diretor geral do Detran-SP, Ruy Estanislau Silveira Mello.

No pedido, a Comissão argumentou que em Brasília funciona uma espécie de “balcão do advogado” e que, a exemplo das Delegacias de Polícia, o Detran poderia disponibilizar estacionamento para os veículos dos advogados”, afirmou Cyro Vidal, presidente da Comissão.

Em resposta, o delegado do Detran-SP Ruy Estanislau Silveira Mello, informou que atendendo pedido da OAB SP, os advogados poderão usufruir de 22 vagas destinadas aos visitantes, cuja disposição é controlada pela portaria. E quanto ao atendimento, esclareceu que os advogados, quando necessário, serão atendidos pelas autoridades policiais assistentes em seus gabinetes de trabalho.

Revista Consultor Jurídico, 22 de novembro de 2007, 13h22

Comentários de leitores

9 comentários

Caro Zé Mário, o que está sendo posto aqui não ...

Marbrit_Sanfran (Estudante de Direito)

Caro Zé Mário, o que está sendo posto aqui não é nada em relação às prerrogativas dos patronos causais na defesa dos interesses de seus clientes em juízo, posto que tais garantias estão insculpidas em sólido terreno constitucional e infra. O que se põe neste caso são os meros respingos da tinta do sistema aproveitados por pessoas que não estão definitivamente preocupadas com os reais interesses que são legitimados para defender, mas voltados para interesses pessoais e não da sociedade. Conspurca a lisura do profissional do direito quando ele se beneficia de um privilégio que não é extensivo à sociedade. Se um advogado vai ao Detran, ele vai defender interesses do seu cliente ou solucionar questões pessoais. No primeiro caso, este privilégio serve, queiramos ou não, como um elemento inibidor da total isenção do patrono. No segundo, o privilégio é desnecessário, haja vista que ele lá vai como mais um cidadão. Assim, penso que a luta da OAB deva ser para tornar menos oneroso, para todos, os estacionamentos próximos ao Detran e pela exigência de segurança nas ruas próximas onde existem Zonas Azuis, de forma que todos, advogados e demais cidadãos possam, com dignidade, ter acesso aos serviços daquele órgão. O que fugir a isso repugna e o que repugna não é direito.

Concordo plenamente com o companheiro Marbrit, ...

NUNES (Estudante de Direito)

Concordo plenamente com o companheiro Marbrit, infelismente em nosso país sempre irá pravalecer o jeitinho dos corruptos, ou quem sabe isso possa ser chamado de isonomia, afinal temos que tratar de forma desigual os desiguais, e o povo brasileiro sempre foi desigual em tudo.

Tem que ser observado que criar prerrogativas p...

Zé Mário (Advogado Autônomo - Administrativa)

Tem que ser observado que criar prerrogativas para o Advogado é beneficiar a população e não ao próprio advogado como acham alguns estudantes de direito, pasmém. A população tem que ter o maior acesso possível junto as autoridades, porém, a mesma não conhece o tecnicismo para tal. Alguns estudantes de direito, ainda, não sabem que o tecnicista é o Advogado, daí a necessidade das prerrogativas.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 30/11/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.