Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Igreja americana

Jesuítas americanos fazem acordo em ações por abuso sexual

Uma ordem de jesuítas concordou nesta terça-feira (20/11) em pagar US$ 50 milhões de indenização a 110 nativos do Alasca que alegaram, em ações civis, terem sido sexualmente molestados por padres. As informações são do site Findlaw.

O acordo fechado com a Sociedade Jesuítica da Província de Oregon, em Anchorage, capital do Alasca, é o maior da história firmado por uma única ordem religiosa, de acordo com o advogado Ken Roosa. “Esses nativos eram coroinhas, meninos e meninas”, afirmou Roosa.

O advogado informa que o acordo de US$ 50 milhões teve como cláusula, requerida formalmente pelos jesuítas, de que a ordem não pediria desculpas formais, pública ou reservadamente. Nenhum dos padres acusados será responsabilizado na esfera criminal. “Esse anúncio é prematuro porque alguns detalhes ainda não foram acordados”, diz o reverendo John Whitney, coordenador da Sociedade Jesuítica.

A Igreja Católica dos Estados Unidos fechou outros acordos em razão de abuso sexual de padres. Em dezembro de 2006 a Arquidiocese de Portland se comprometeu a pagar US$ 75 milhões para evitar condenações em 170 processos civis. A arquidiocese de Los Angeles também aceitou desembolsar US$ 60 milhões para 45 autores de ações.

Outros casos famosos são o da Diocese do Condado de Orange, Califórnia, que pagou US$ 100 milhões a 87 pessoas em 2005 e o da arquidiocese de Boston, que desembolsou US$ 85 milhões para 552 pessoas. Em janeiro de 2007, a Diocese da cidade de Spokane, no estado de Washington, também concordou em pagar US$ 48 milhões a pessoas molestadas sexualmente por padres.

As alegações de abuso sexual no estado do Alasca envolvem 14 padres e compreendem um período de 30 anos, de 1961 a 1987. As vítimas tinham entre 5 a 16 anos de idade. Todos esses casos não englobam os processos movidos contra a Diocese de Fairbanks, que detém poder sobre a maioria das igrejas do interior do Alasca.

Revista Consultor Jurídico, 21 de novembro de 2007, 0h00

Comentários de leitores

2 comentários

- um "abracinho" U$D 5 -cinqüinho-; - um beiji...

futuka (Consultor)

- um "abracinho" U$D 5 -cinqüinho-; - um beijinho no rosto U$D 10 -dez-.. ..e assim foi..pqp quanto abuso, hein! Como já ouvi antes, não interessa a igreja católica que os padres constituam famílias (sabe como é HERDEIROS fora da igreja), querem manter seu poderio com o infinito e sólido patrimônio em "famiglia", é sabido que os administradores(padres, bispos, etc..) do mundo das igrejas dedicam suas vidas como celibatários(?)e só se reportam ao papa - vaticano, se é que me fiz entender..,, mas Imaginem se "corressem" com um processo como esse aqui pelo Brasis..não há dinheiro nesse mundo que pague..rs

Maravilha! É um grande passo na direção do Rein...

leandro (Professor)

Maravilha! É um grande passo na direção do Reino de Deus.

Comentários encerrados em 29/11/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.