Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Rapidez e economia

Diário de Justiça eletrônico traz economia de R$ 328 mil ao TJ-MT

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso apresentou, na sexta-feira (30/3), o Diário de Justiça eletrônico, que começa a funcionar a partir da próxima semana. Para o tribunal, a edição virtual vai representar rapidez no andamento dos processos, economia para os advogados e para o Judiciário. Além de democratização e transparência ao acesso às informações.

Segundo o editor responsável pela publicação, João Bosco da Silva Júnior, o tempo para a divulgação de cada ato processual será reduzido. A maioria das 79 comarcas leva cerca de cinco dias para publicar um ato. Com o novo sistema, esse tempo será reduzido para 17 horas. Só em 2006, foram distribuídas cerca de 340 mil ações em todo o estado.

De acordo com o tribunal, a versão eletrônica também significará uma economia de R$ 328 mil por ano ao Poder Judiciário. Além disso, advogados não precisarão pagar assessorias para pesquisar os processos no Diário da Justiça. A consulta poderá ser feita pela internet, utilizando o nome da parte, do advogado, número do processo ou da OAB. O banco de dados eletrônico também fará com que não haja mais a necessidade de armazenar edições anteriores do Diário no escritório.

Para o presidente do TJ de Mato Grosso, desembargador Paulo Lessa, “o Diário Eletrônico representa um grande avanço para a sociedade, em especial para os advogados, membros do Ministério Público, da Defensoria Pública e servidores do Poder Judiciário”.

Segundo o presidente da OAB de Mato Grosso, Francisco Faiad, a versão eletrônica vai facilitar o trabalho dos advogados do estado. “Hoje a informática é realidade e não temos como fugir disso. Essa iniciativa é muito boa, pois acompanha os passos da modernidade”.

A versão impressa do Diário Oficial, publicado pela Imprensa Oficial do Estado, será substituída definitivamente a partir do dia 2 de maio.

Revista Consultor Jurídico, 31 de março de 2007, 0h01

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 08/04/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.