Consultor Jurídico

Transações sem lastro

STF arquiva inquérito contra Joaquim Roriz, que corria há 15 anos

Retornar ao texto

Comentários de leitores

7 comentários

É isso mesmo, o crime compensa. Principalmente ...

Carlos o Chacal (Outros)

É isso mesmo, o crime compensa. Principalmente se o agente for um político e o produto do ato for robusto! É o nosso Brasil!

A lentidão da Justiça, principalmente quando se...

Estênio (Outros)

A lentidão da Justiça, principalmente quando se trata de julgar atos delituosos praticados por pessoas ricas ou poderosas, leva muitos a crerem que "o crime compensa". A impunidade é irmã da violência. Estênio Negreiros Fortaleza,CE.

SAUDADE DA JUSTIÇA IMACULADA - MESTRE RUI BARBO...

aluf (Advogado Autônomo)

SAUDADE DA JUSTIÇA IMACULADA - MESTRE RUI BARBOSA."DE TANTO VER TRIUNFAR A DESONRA, DE TANTO CRESCER A INJUSTIÇA, DE TANTO VER AGIGANTAR-SE OS PODERES NA MÃOS DOS MAUS, O HOMEM CHEGA A DESANIMAR DA VIRTUDE.A RIR-SE DA HONRA, A TER VERGONHA DE SER HONESTO". O grande mestre já diz tudo sobre os nossos representantes, VIVA BRASIL.

Impunidade ? Isso é coisa que não existe no Bra...

Luiz P. Carlos (((ô''ô))) (Comerciante)

Impunidade ? Isso é coisa que não existe no Brasil !

Para os fugitivos da desgraça que adentraram na...

Jose Antonio Schitini (Advogado Autônomo - Civil)

Para os fugitivos da desgraça que adentraram na mamata pública, Pasárgada existe. Xanadú, também. Senão, aonde vão fazer turismo, uma vez que têm político que se sair do País é preso em Nova York , Paris, Londres, Roma, até no badalado circuito Elizabeth Arden. Para recordar o paraíso da classe dominante: Vou-me Embora pra Pasárgada Manuel Bandeira Vou-me embora pra Pasárgada Lá sou amigo do rei Lá tenho a mulher que eu quero Na cama que escolherei Vou-me embora pra Pasárgada Vou-me embora pra Pasárgada Aqui eu não sou feliz Lá a existência é uma aventura De tal modo inconseqüente Que Joana a Louca de Espanha Rainha e falsa demente Vem a ser contraparente Da nora que nunca tive E como farei ginástica Andarei de bicicleta Montarei em burro brabo Subirei no pau-de-sebo Tomarei banhos de mar! E quando estiver cansado Deito na beira do rio Mando chamar a mãe-d'água Pra me contar as histórias Que no tempo de eu menino Rosa vinha me contar Vou-me embora pra Pasárgada Em Pasárgada tem tudo É outra civilização Tem um processo seguro De impedir a concepção Tem telefone automático Tem alcalóide à vontade Tem prostitutas bonitas Para a gente namorar E quando eu estiver mais triste Mas triste de não ter jeito Quando de noite me der Vontade de me matar — Lá sou amigo do rei — Terei a mulher que eu quero Na cama que escolherei Vou-me embora pra Pasárgada. Texto extraído do livro "Bandeira a Vida Inteira", Editora Alumbramento – Rio de Janeiro, 1986, pág. 90 Manuel Bandeira: sua vida e sua obra estão em "Biografias".

Ei, prof. Manuel, não inverta as coisas. Onde e...

olhovivo (Outros)

Ei, prof. Manuel, não inverta as coisas. Onde estava o MPF nesses longos quinze anos? Caçando passarinho? Não se esqueça que um certo PGR, apelidado pela mídia de engavetador geral, ficou lá durante oito anos. Um abraço.

Mais um que escapa graças ao foro privilegiado....

www.professormanuel.blogspot.com (Bacharel)

Mais um que escapa graças ao foro privilegiado. Dez anos de inquérito é brincadeira! Por estas e outras, o STF NUNCA condenou criminalmente nenhum político. Eita raça honesta!!!

Comentar

Comentários encerrados em 4/04/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.