Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Justiça sob fogo

Presidente da Associação Alagoana de Magistrados é seqüestrado

O presidente da Associação Alagoana de Magistrados (Almagis), juiz Paulo Zacarias da Silva, foi seqüestrado na noite de domingo (11/3) em Maceió. De acordo com informações do site de notícias Alagoas 24 horas, o juiz foi rendido por três seqüestradores.

A Polícia encontrou o carro do juiz queimado na cidade metropolitana de Coqueiro Seco, divisa com Marechal Deodoro. Ainda não se sabe se o crime está relacionado à sua atividade profissional. A Polícia trabalha em sigilo para não comprometer as investigações.

Nesta manhã, os juízes da Associação fizeram uma reunião, mas não divulgaram nenhuma informação a pedido da Polícia. O diretor de comunicação do Tribunal de Justiça de Alagoas, Vladimir Calheiros, informou que uma pessoa próxima do juiz viu quando ele foi obrigado a entrar em um veículo. As informações estão sendo apuradas.

O presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Rodrigo Collaço, solicitou ao Ministério da Justiça atenção especial para o caso. A AMB enviou à capital alagoana os juízes Rolemberg Costa e Mozart Valadares Pires para acompanhar as investigações.

Leia nota da AMB

A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) acompanha, desde a noite de ontem, 11 de março, as investigações acerca do seqüestro do presidente da Associação Alagoana de Magistrados (Almagis), Paulo Zacarias, rendido por volta das 21h30, em Maceió (AL).

Tão logo tomou conhecimento do lamentável episódio, o presidente da AMB, Rodrigo Collaço, entrou em contato com o Ministério da Justiça para solicitar apoio no acompanhamento do caso. Os vice-presidentes da AMB Rolemberg Costa e Mozart Valadares Pires estão a caminho da capital alagoana para acompanhar as investigações e prestar solidariedade à família em nome da AMB.

É importante registrar que a Almagis já tomou todas as providências no âmbito do Estado, contando com o apoio das polícias militar, civil e federal na busca da elucidação do caso.

Revista Consultor Jurídico, 12 de março de 2007, 13h06

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 20/03/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.