Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Armani na berlinda

Juiz espanhol diz que anúncio da Armani estimula turismo sexual

O juiz de menores de Madri, Arturo Canalda, pediu a proibição do anúncio da grife Armani Júnior na imprensa espanhola, informa a agência EFE. Na propaganda, duas meninas (uma delas com traços orientais) com aparência quase infantil são expostas em pose sensual de biquíni.

A propaganda "parece estimular o turismo sexual", disse o juiz, que tem a função de supervisionar e controlar as entidades públicas no respeito à infância.

“O anúncio é inadequado, está mal colocado e choca", disse Canalda, que completou: “as meninas são muito jovens, estão com muito pouca roupa e não pertencem a nossa região (uma tem traços orientais)”.

O juiz solicitará "a retirada, assim como foi proibida a veiculação da propaganda da grife Dolce & Gabbana que colocava a mulher em uma posição de inferioridade".

Além disso, o magistrado destacou que, vendo o anúncio, "dificilmente se deduz que estejamos falando de roupa infantil", porque está em preto e branco, quando o normal seria que refletisse "as cores vivas" das roupas das crianças.

Em fevereiro, o Instituto da Mulher da Espanha pediu a proibição de um anúncio da grife Dolce & Gabanna, no qual um homem segurava uma mulher pelos pulsos que, deitada no chão, parecia resistir.

Revista Consultor Jurídico, 10 de março de 2007, 15h27

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 18/03/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.