Consultor Jurídico

Comentários de leitores

13 comentários

Quá, quá, quá, quá! O professor PeTralha, ...

Richard Smith (Consultor)

Quá, quá, quá, quá! O professor PeTralha, fujão, "borra-cuecas", mistificador, anti-clerical e mentiroso se ferrou! Foi rotular "ideológicamente" (é só isso que os PeTralhas sabem fazer com que dissente de suas pontificações!) o comentador Zack, quando ele, o estava elogiando. Mas sem querer Zack disse uma boa e sacudida verdade: dos comentários que o professor zurra, podemos bem ter uma noção do nível da educação "nestepaiz". Quá, quá, quá, quá!

Ué, o camaradinha ter responsabilidade sufi...

Richard Smith (Consultor)

Ué, o camaradinha ter responsabilidade suficente para eleger o "Magistrado Máximo da Nação" e não par dirigir ou ser punido se cometer, com consciência de adulto, crimes de adulto?! E até pareee que os nosso jovens e adolescentes não estão por aí nas raves, nas baladas, nos "rachas"! Hum...

Bebidas alcoólicas, dirigir veículos e sexo par...

omartini (Outros - Civil)

Bebidas alcoólicas, dirigir veículos e sexo para maiores de 16 anos? Esses seriam os grandes problemas futuros? Que argumentos frágeis e alienação da realidade brasileira – data vênia. Em relação ao sexo, o cumpanheiro presidente foi convincente contra a hipocrisia, o que não obriga à permissividade ou comportamento carente de regras. Realmente estão exagerando nas mistificações e equívocos, declarando cláusulas pétreas constitucionais unicamente conforme sua peculiar ideologia, além de confundirem impunidade com proteção, educação formal insuficiente – em TODO O TERRITÓRIO NACIONAL – com criminalidade.

O que é isso "companheiro professor"? Estás pa...

Zack (Outro)

O que é isso "companheiro professor"? Estás paranóico? Não sabe reconhecer um elogio? Seus sempre abalizados e imparciais comentários são um bálsamo para os usuários do site.

Meus respeitos aos comentários do caro Max. Con...

Armando do Prado (Professor)

Meus respeitos aos comentários do caro Max. Concordamos no atacado.

Por falar em "falta de educação", lato ou estri...

Armando do Prado (Professor)

Por falar em "falta de educação", lato ou estrito senso, vejam notas de alguns comentaristas conservadores como um quese esconde com o pseudônimo de "zack", ou algo parecido. Estes tipos são os bacharéis que acham que jovens devem ser fuzilados como pena por seus delitos.

Toda moeda tem dois lados e talvez essa seja a ...

prosecutor (Procurador de Justiça de 2ª. Instância)

Toda moeda tem dois lados e talvez essa seja a razão pela qual defendo, desde o início da polêmica "redução da maioridade penal", solução simples, rápida, limpa e barata: reforma no ECA introduzindo a obrigatoriedade das medidas aplicadas terem duração idêntica às penas cominadas ao ato praticado. Ex., menor comete conduta que caracteriza homicídio qualificado. Medida sócio-educativa de 12 anos. Se no meio atingir a maioridade é removido para a cadeia e fim. Até os 18 anos, cumpre a medida, depois, converte-se o tempo remanescente em pena privativa de liberdade e transfere-se o agora condenado para a cadeia. Difícil, né?

Belo argumento escrito pelo autor. Mais deve-s...

Zito (Consultor)

Belo argumento escrito pelo autor. Mais deve-se levar em consideração todas as razões expostas e não ficar a mercê desse elementos criminosos que ficam tirando a vida de qualquer cidadão e principalmente de menores inocentes. Lembro, que nos E. U. da América o menor infrator é punido severamente pelos seus crimes praticados. E mesmo assim, é proibida a venda de bebidas alcoólicas a eles (menores). O porque não ser aplicado também no Brasil. O que falta é a verdadeira responsabilidades de nossos Congressistas de Brasília.

O prof. Armando, com seus comentários sempre br...

Zack (Outro)

O prof. Armando, com seus comentários sempre brilhantes e isentos, é a prova concreta da ótima situação educacional do país.

HELLOOO HUSTON, PERDEMOS O PITOMBO...

Radar (Bacharel)

HELLOOO HUSTON, PERDEMOS O PITOMBO...

Com os devidos respeitos ao senhor Armando do P...

Max (Advogado Autônomo)

Com os devidos respeitos ao senhor Armando do Prado, e ao autor do artigo, mais uma vez, eu venho discordar de ambos. A menoridade penal, não é exatamente cláusula pétrea. Realmente, educação e emprego são indispensáveis para uma sociedade justa. Entretanto, parece que só isso não basta. É necessário sim, um maior rigor nas punições à estes menores infratores. Os jovens bebem, fumam, praticam sexo, muito mais hoje, do que no tempo em que nós éramos adolescentes. Eles não têm medo de qualquer repressão por parte de seus pais, pois sabem que o Estatuto os ampara contra qualquer punição. Se não houver um medo maior da autoridade policial, da autoridade judiciária, e de um a justa punição por seus genitores, não há nenhum freio à sanha destruidora que parece se alastrar entre eles. Dizer que o endurecimento da lei, ou mesmo a redução da menoridade penal, é conversa para "boi dormir", é meramente achar que basta passar a mão na cabeça deles e tudo se resolve. Não, não é assim. É necessário um maior rigor nas penas que existem, a autoridade tem que ser mais rigorosa sim.

NO QUE PESO O CONHECIMENTO JURÍDICO DO AUTOR, C...

CRIS (Advogado Associado a Escritório)

NO QUE PESO O CONHECIMENTO JURÍDICO DO AUTOR, CREIO QUE ELE NÃO ESTA A PAR DA REALIDADE. BEBER E DIRIGIR: ISSO ELES JÁ FAZEM, SÓ QUE SEM AUTORIZAÇÃO PORNOGRAFIA: SERÁ QUE ELE SABE QUAL A PORCENTAGEM DE ADOLESCENTES QUE JÁ SÃO MÃES? NÃO ADIANTA DIZER QUE OS EUA NÃO SERVE DE EXEMPLO, POIS LÁ MENORES SÃO PUNIDOS COMO ADULTOS E AINDA SIM SÓ PODEM BEBER APÓS OS 21 ANOS.

Somos subscritores de Convenção da ONU de 1989 ...

Armando do Prado (Professor)

Somos subscritores de Convenção da ONU de 1989 que estabelece que são menores e adolescentes os que têm menos do que 18 anos, e para estes carecem políticas especiais. De mais a mais, nas garantias constitucionais a proteção aos menores é cláusula pétrea. Portanto, discussão sobre menoridade resta como conversa para "boi dormir". Precisamos diminuir o desemprego que atinge os jovens, assim como as desigualdades sociais, sem falar na falta de educação (vide situação da educação pública no estado de S. Paulo).

Comentar

Comentários encerrados em 17/03/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.