Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Notícias da Justiça

Veja o noticiário jurídico dos jornais deste sábado

Depois de ter seu nome incluído na lista das autoridades que receberam dinheiro da empreiteira Gautama, acusada de fraudes em obras públicas e investigada pela Polícia Federal, o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) é acusado de ter despesas pessoais pagas pela empreiteira Mendes Júnior. A informação é da revista Veja.

Segundo a reportagem, o lobista Cláudio Gontijo, da Mendes Júnior, tinha um gasto de R$ 16,5 mil mensais. O valor era usado para pagar pensão à filha de Renan, de três anos, e o aluguel do apartamento onde mora a criança com mãe. O pagamento teria sido feito de janeiro de 2004 até dezembro passado.

Calheiros nega todas as acusações. Segundo ele, as despesas com a sua filha eram pagas com recursos próprios. O Conselho de Ética do Senado deve analisar o caso do presidente da Casa na próxima quarta-feira, segundo reportagem de O Estado de S. Paulo.

Operação Navalha

O ministro da Justiça, Tarso Genro, declarou que a Polícia Federal faz um trabalho digno e estritamente dentro da lei na Operação Navalha, de acordo com o Estado. Na quinta-feira (24/5), Genro admitiu a possibilidade de ter ocorrido equívocos e vazamento de informações sigilosas. Diariamente, a imprensa traz transcrições e gravações de telefonemas que integram o inquérito sigiloso da Operação Navalha.

Operação Octopus

O diretor-executivo da Polícia Federal Zulmar Pimentel está sendo acusado por membros da própria instituição de ter vazado informações sigilosas sobre a Operação Octopus, que tinha como alvo integrantes da corporação. Um relatório diz que Pimentel avisou um ex-superintendente da PF no Ceará que ele estava sendo investigado. À Folha de S. Paulo, o diretor-geral da PF, Paulo Lacerda, disse que não vai instaurar procedimento administrativo contra Pimentel porque a investigação corre no Superior Tribunal de Justiça.

Imprensa de lado

A Câmara dos Deputados prepara um projeto de lei para impedir o vazamento de informações sob segredo de Justiça para a imprensa. O tema foi discutido na última quinta-feira (24/5) pela Comissão de Constituição e Justiça e deve ser retomado na semana que vem. A Folha informa que o objetivo do projeto é criar a figura do "responsável" ou "guardião" do sigilo. Atualmente, essa responsabilidade é da Polícia Federal, do Judiciário e do Ministério Público.

Poder do nome

A polícia de São Paulo descobriu um esquema em que um preso de Cuiabá, em Mato Grosso, ligava para prefeitos do interior de São Paulo, se identificava como Gilberto Kassab (DEM) e pedia ajuda na compra de um carro. A coluna Painel, da Folha, diz que um colega do preso arrumava um comprador para o carro, exigia depósitos e o mandava para onde o veículo seria entregue. A Prefeitura de São João da Boa Vista caiu no golpe.

Contas dos Maluf

A Corte Real de Jersey concluiu que “há evidências de que um ou mais membros da família Maluf são culpados de fraude contra a Prefeitura de São Paulo e há suspeitas suficientes de que o dinheiro dessa fraude passou por contas na Suíça e, de lá, para contas em Jersey”. Por isso, como publica o Estado, o Tribunal de Londres autorizou a liberação dos extratos bancários do deputados Paulo Maluf (PP-SP) para a Justiça brasileira.

Revista Consultor Jurídico, 26 de maio de 2007, 12h18

Comentários de leitores

4 comentários

A prefeitura de SP conseguiu que a justiça amer...

Armando do Prado (Professor)

A prefeitura de SP conseguiu que a justiça americana quebre o sigilo bancário do sr. Maluf lá no paraíso fiscal. Será hoje. E agora, srs. Toron e Cezar Britto, v. não vão gritar contra a prefeitura de SP?

Prisão domiciliar na mansão é pouco. Além d...

Luismar (Bacharel)

Prisão domiciliar na mansão é pouco. Além disso, mandam destacar policiais federais para garantir segurança gratuita ao "preso" (faz-me rir) 24 horas por dia. O Brasil é um lugar surrealista. Salvador Dali perde.

Maluf jura que é inocente. Sugestão: Maluf con...

MMello (Promotor de Justiça de 1ª. Instância)

Maluf jura que é inocente. Sugestão: Maluf contrate o Alberto Toron ou Cezar Britto de advogados e entre com alguma medida no STF, torça para ser distribuída ao Min. Gilmar Mendes. Afinal Toron, vai fazer com você o que fez com o juiz Lalau(um santo) e fazer no máximo você cumprir prisão domiciliar em sua mansão que fica próxima a esquina da Rua Alemanha com França, aí no Jardim Europa em SP. Por falar nisso e aquele ex-deputado federal José Camargo, seu vizinho e amigo, que ficou milionário no tempo do PDS(saiu do PMDB e foi para o PDS - ficou milionário) e era amigo também do ex-Presidente João Figueiredo(época em que ganhou a concessão de várias rádios). Será que ele paga todos os impostos corretissimamente? Sim porque nas rádios deles só há equipamentos importados. Pois é, ele que não tinha nada, ficou milionário. O BRASIL É MESMO O PAÍS DAS OPORTUNIDADES PARA OS POLÍTICOS. Aliás, há mais de 3 anos, ele comprou uma mansão em Miami, onde o Padre Antonio Maria foi benzer a pedido da sua mulher Dona Mariazinha. Só um simples comentário!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 03/06/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.