Consultor Jurídico

Notícias

Outro Zero

Fabricante terá de substituir veículo com defeitos

Comentários de leitores

5 comentários

Acredito que seria de boa prática deste site se...

Janeiro (Engenheiro)

Acredito que seria de boa prática deste site sempre nominar as parte envolvidas. A omissão (qual fabricante ?) não contribui em nada. Ou será receio de retaliação por parte da montadora?

Na hora da venda o produto é perfeito, o conces...

prosecutor (Procurador de Justiça de 2ª. Instância)

Na hora da venda o produto é perfeito, o concessionário aponta todas as vantagens. Depois da venda, o mesmo concessionário admite que o modelo tem alguns problemas, que o modelo tal, que custa 20 mil mais caro é perfeito, etc. Se fosse aplicado com rigor o Código do Consumidor, grande parte dos veículos zero quilometro vendidos no país deveriam voltar, sim, para o pátio dos fabricantes. Se conselho valesse algo não se deva, mas vá lá: Carro ideal é modelo de altíssimo luxo, originário do primeiro mundo, com mais de 20 anos (isento de IPVA). O que se poupa em IPVA, seguro e trocas de peças semanais é suficiente para mantê-los em melhores condições do que qualquer 0 km. E prá quem for corajoso, conversível!

Toca, Soraia... Eu realmente não me expressei b...

ERocha (Publicitário)

Toca, Soraia... Eu realmente não me expressei bem. A empresa ser condenada a trocar o veículo e trocar a peça depois de toda a dor de cabeça que deu ao cliente, isto eu chamei de tombo. Leia meus post em outros temas sobre consumidor e verão que eu defendo mesmo é multa pesada para as empresas. Imagina a Telemar tendo de pagar R$ 5.000 de indenização. Chega a ser absurdo. Se cada gracinha que fizesse e fosse a justiça tivesse de pagar uns R$ 300 mil, sem dúvida ela entraria nos eixos. Foi mal pela confusão e falta de explicação de minha parte.

Sr. Eduardo C. Rocha (técnico de informática), ...

toca (Professor)

Sr. Eduardo C. Rocha (técnico de informática), o senhor, certamente, jamais passou por uma situação parecida, isto é, comprar um produto novo, com a expectativa de que este venha a lhe trazer bons resultados e este apresente defeitos insanáveis, com inúmeros constrangimentos e aborrecimentos. Do contrário o senhor não diria que "vale a pena dar tombo no Brasil". Por outro lado, deve o senhor ser informado que a lei assegura o direito de troca do produto que não se presta para os fins a que se propõe, como um carro com defeito de fabricação, por outro novinho em folha. A decisão foi parcimoniosa,pois devia ter havido condenação também por danos morais. Talvez se condenações em valores consideráveis ocorresse, estas multinacionais passariam a respeitar o consumidor brasileiro, como o faz em seus países de origem: USA, Alemanha, etc. O que precisamos neste país é de que as pessoas conheçam seus direitos...

Putz... Troca do veículo e cobrir os custos das...

ERocha (Publicitário)

Putz... Troca do veículo e cobrir os custos das peças?? Assim vale a pena dar tombo no Brasil...

Comentar

Comentários encerrados em 1/06/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.