Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Endereço errado

Supremo não analisa recurso contra primeira instância

Não cabe ao Supremo Tribunal Federal analisar pedido de Habeas Corpus contra ato da primeira instância. O entendimento foi reafirmado pelo ministro Marco Aurélio, que mandou para que o Tribunal de Justiça de Goiás julgue o pedido de João Alves da Silva Júnior, empresário do futebol goiano. Ele foi preso em flagrante por homicídio e tenta suspender sua prisão.

No Supremo, a defesa de Silva Júnior alegou excesso de prazo na prisão preventiva do empresário, por já terem passados mais de 16 meses desde que ele foi preso. Os advogados reconheceram que a prisão foi necessária, já que foi em flagrante, mas ressaltaram que a custódia não pode perdurar, uma vez que ainda não foram concluídos os atos processuais da denúncia.

A defesa alega que a prisão provisória se arrasta sem que todas as testemunhas tenham sido inseridas na denúncia e que essa demora foi causada por problemas do próprio Judiciário, sem culpa do acusado.

A competência para analisar o pedido é da Justiça local, disse o ministro Marco Aurélio. Os autos seguem agora para o TJ goiano.

HC 91.336

Revista Consultor Jurídico, 18 de maio de 2007, 0h03

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 26/05/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.