Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Sistema eletrônico

Jurados condenam chinês naturalizado por violar exportação

Por 

Jurados da cidade de Santa Ana, na Califórnia, consideraram um chinês, naturalizado norte-americano, culpado por ter violado o sistema de exportações dos Estados Unidos. Ele mandou para sua terra natal alta tecnologia como, por exemplo, um sistema de propulsão eletrônica que torna submarinos indetectáveis por rastreamento virtual. As informações são do site Findlaw.

Chi Mak foi condenado a 45 anos de prisão. Levaram três dias para que o corpo de jurados chegasse a um veredicto. O julgamento durou seis semanas. Naturalizado norte-americano, Mak, de 66 anos, foi preso em 2005 em Los Angeles, quando voava para Hong Kong com papelada confidencial sobre os motores de propulsão dos submarinos cuja tecnologia ele estava repassando à China.

O governo americano acusou Mak com provas materiais como uma confissão formal, gravada em fita cassete, feita em sua cela dois dias após a prisão. A defesa alegou que, na fita, ele “montou uma grande mentira”.


 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 14 de maio de 2007, 10h11

Comentários de leitores

1 comentário

Ufa..Claudio então por aquelas bandas a justiça...

futuka (Consultor)

Ufa..Claudio então por aquelas bandas a justiça setencia um acusado a 45 anos de condenação por uma "grande mentira"..hó hó hó..sai fora jacaré!..nunquinha qui nós poderemos viver por lá, o que falamos e escutamos de mentirinhas por aqui..hein?!

Comentários encerrados em 22/05/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.