Consultor Jurídico

Notícias

Infidelidade partidária

Eros Grau pede informações a Chinaglia sobre infiéis do PPS

Comentários de leitores

5 comentários

Prezado Senhor Anselmo Duarte, o cidadão eleito...

José Brenand (Outros)

Prezado Senhor Anselmo Duarte, o cidadão eleito por um partido, na verdade , os votos de legenda , de certa maneira deu a esse candidato o devido apoio. Sem uma legenda, esse não se elegeria. O que falta aos brasileiros entenderem, é que determinados"políticos" não se elege, mas foram eleitos, e quem os elegeu, normalmente não é porque esse pertença a uma sigla partidária, é porque esse distribuiu em meio a camisetas, quem sabe, uma nota de R$10,00(dez Reais), comentou, que geraria empregos e renda, que a educação seria um paraíso, e que jamais faltaria nas escolas professores de qualidade , e que o soldo desses, seriam automaticamente corrigidos para maior , que faria passar um rio, onde esse não há, que faria chover e assim vai. O que se espera, de determinados candidatos, e eleitor, que desconhecem, que somos uma federação de estados, e que um candidato a Deputado Federal, só pode receber votos dentro de seu próprio estado; nobre contabilista já pensou nisso. Devamos ter em mente: o mal e o bom politico, não se elegeram, foram eleitos por nos eleitores, e na maioria incultos politicamente falando josebrenand@uol.com.br

Prezado Senhor Anselmo Duarte, o cidadão eleito...

José Brenand (Outros)

Prezado Senhor Anselmo Duarte, o cidadão eleito por um partido, na verdade , os votos de legenda , de certa maneira deu a esse candidato o devido apoio. Sem uma legenda, esse não se elegeria. O que falta aos brasileiros entenderem, é que determinados"políticos" não se elege, mas foram eleitos, e quem os elegeu, normalmente não é porque esse pertença a uma sigla partidária, é porque esse distribuiu em meio a camisetas, quem sabe, uma nota de R$10,00(dez Reais), comentou, que geraria empregos e renda, que a educação seria um paraíso, e que jamais faltaria nas escolas professores de qualidade , e que o soldo desses, seriam automaticamente corrigidos para maior , que faria passar um rio, onde esse não há, que faria chover e assim vai. O que se espera, de determinados candidatos, e eleitor, que desconhecem, que somos uma federação de estados, e que um candidato a Deputado Federal, só pode receber votos dentro de seu próprio estado; nobre contabilista já pensou nisso. Devamos ter em mente: o mal e o bom politico, não se elegeram, foram eleitos por nos eleitores, e na maioria incultos politicamente falando jossebrenand@uol.com.br

Alguém pode parar e raciocinar: o porquê de gas...

Anselmo Duarte (Outros)

Alguém pode parar e raciocinar: o porquê de gastarmos tanto tempo do Judiciário, com um problema de incopetência administrativa dos partidos, afinal os partidos, querem ou não, a ingerência de outro poder na sua estrutura? Os partidos usam da influência e da popularidade dos candidatos para "chamar" votos para sua legenda, senão nenhum deles escolheria pessoas ligadas aos setores de comunicação e, ou de grande respeitabilidade perante os eleitores, às vezes até de maneira sorrateira, com a finalidade de criação de "contribuições direcionadas", mesmo sabendo que o caixa do executivo é único..

Os candidatos usam os Partidos para terem legen...

A.G. Moreira (Consultor)

Os candidatos usam os Partidos para terem legenda, se candidatarem e se elegerem. Portanto, os mandatos pertencem aos partidos . Entretanto, o judiciário, por força contitucional e de democracia, não pode "cassar" mandatos , sem ,antes, ouvir os "eleitos" . Uma sugestão : Na próxima Reforma Política, que seja permitida as candidaturas de "candidatos independentes" , como é nos USA.

A questão da fidelidade partidária jamais dever...

Anselmo Duarte (Outros)

A questão da fidelidade partidária jamais deveria transcender ao âmbito dos partidos, bastaria usar de critério na seleção e na filiação dos seus membros e, muito mais na escolha de seus candidatos, o fato de um candidato eleito por um partido resolver transferir-se para outro partido, não ofende a descisão do eleitor, pois, seja por um ou outro partido ele deverá cumprir com os deveres assumidos pelo seu juramento em cumprir a "Constituição Brasileira". A fidelidade ao partido pelo qual se elegeu nada mais é que o retrato da incompetência dos partidos em indicar, sem critério algum, qualquer pessoa como membro e principalmente como candidato, não nos cabe, por qualquer meio, descidir sobre o destino dos partidos, afinal que democracia é essa: Quando nos é favorável, maravilha, quando não, choramos aos pés do STF.

Comentar

Comentários encerrados em 19/05/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.